Dunlop testa novos pneus para Moto2 na Austrália


Nos dias 3, 4 e 5 de março, a Dunlop vai treinar no circuito australiano de Philip Island para testar nove tipos de pneus traseiros de Moto2. Desta forma, a marca pretende encontrar as duas melhores opções de pneus para o asfalto da pista, mas também continuar com as melhorias realizadas em 2013, em temos de velocidade.

Dunlop
Dunlop

Durante o período de inverno, os engenheiros da Dunlop criaram pneus com baixa produção de calor e compostos resistentes ao mesmo, com novas construções da banda de rodagem. Foram utilizados novos materiais para a cintura, ainda que o material do cordão tenha sido testado nos últimos produtos de competição daDunlop. Estas novas soluções foram submetidas a um intenso programa de testes realizado pela própria equipa de provas da Dunlop em Mireval (França) que, além da realização de testes de alta velocidade, evidenciaram uma melhoria quanto à sua durabilidade.

Quatro pilotos estão responsáveis por testar as nove opções. Espera-se que a temperatura ambiente ronde os 35ºC, quase dez graus a mais à que se espera na prova de outubro. Estão previstas duas simulações com a distância da prova para determinar as opções mais recomendáveis para este ano, em Phillip Island. Os pneus selecionados também poderão ser utilizados em Sachsenring, um circuito que tem características semelhantes nas curvas rápidas.

Este teste em Phillip Island faz parte do programa de evolução dos pneus Dunlop para Moto2. A tecnologia de baixa geração de calor foi introduzida em mediados da temporada 2013 e foi aplicada em quatro pneus traseiros que serão disponibilizados em 2014. A pedido de muitos pilotos, a Dunlop também irá fornecer um novo pneu dianteiro extra duro.

A Dunlop é também fornecedora de pneus da categoria de Moto3. Nesta categoria os pilotos não tiveram problemas em Phillip Island, no ano passado, apesar do seu asfalto abrasivo. Moto3 foi a única cilindrada capaz de cobrir a distância da prova e, por isso, os pneus disponibilizados para o GP de 2014 serão os mesmos que foram usados no ano passado.

Nigel Nock, responsável de conceção e desenvolvimento da Dunlop declara que “Desde a prova do passado mês de outubro, as equipas da Dunlop encarregues da conceção e fabrico, centraram-se no desenvolvimento de compostos e construções que gerassem menos calor ou fossem mais resistentes nas curvas longas em condições de calor. O nosso objetivo é trabalhar com as nove opções diferentes, para selecionar as duas especificações que melhor se adaptem às variadas condições sob as quais podemos esperar que se desenvolvam na prova em outubro deste ano”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s