Vitória fugiu a Ricardo Moura por 3 décimas de segundo


Este foi sem dúvida o rali mais competitivo e emotivo dos últimos anos. Quatro líderes diferentes, e a constante incerteza em relação ao resultado final, dominou a edição deste ano do Rallye Cidade de Guimarães.

Ricardo Moura
Ricardo Moura

Depois de terem sido os primeiros comandantes da prova, Ricardo Moura e António Costa acabariam por perder o rali na última especial de classificação, numa altura em que tinham voltado à liderança do rali com 3,1 segundos de vantagem. No final deste último troço, já disputado durante a noite, o tricampeão nacional de ralis viria a perder 3,4 segundos, acabando por ficar no 2º lugar, a apenas três décimas de segundo do vencedor.

“Primeiro que tudo, quero dar os parabéns aos vencedores. Cometi dois erros neste rali que poderão ter ditado o resultado final. Na terceira especial de classificação, na passagem por um ribeiro, assustei-me e perdi os necessários níveis de confiança. Depois, no último troço, disputado já de noite, optei por não ligar os faróis suplementares”, desabafou Ricardo Moura.

Bastante mais felizes estavam Adruzilo Lopes e Vasco Ferreira. A dupla do Subaru Impreza da ARC Sport voltou a vencer o Agrupamento de Produção e alcançou o 4º lugar da classificação geral. Com este resultado, Adruzilo Lopes conquistou o 2º lugar absoluto do Campeonato Nacional de Ralis 2014.

“Foi a segunda vitória consecutiva do ano, em duas provas disputadas. Foi um grande rali, pois não estava à espera de andar tão perto dos S 2000 e dos R5. Queria dar os meus parabéns à ARC Sport, pois o carro esteve sempre num grande nível”, disse Adruzilo Lopes.

Diogo Salvi está cada vez mais adaptado à condução do seu novo Ford Fiesta R5. Depois de terem conquistado um excelente 2º tempo na Super Especial de abertura, Diogo Salvi e Paulo Babo conseguiram evoluir bastante neste seu primeiro contacto com o asfalto.

“Gostei desta prova em asfalto, embora eu precise de testar mais. O carro esteve sempre bem, apesar de necessitar de algumas afinações. O resultado só não foi melhor devido a um furo na primeira especial da tarde que nos fez perder demasiado tempo”, declarou Diogo Salvi.

Para a ARC Sport este foi também um rali repleto de emoções, do princípio até ao fim.

“Essencialmente, temos a sensação do dever cumprido. Os pilotos tiveram todos num excelente nível, proporcionando um bom espectáculo. Quero dar os meus parabéns ao Pedro Meireles e ao Mário Castro e reafirmar que conto com uma equipa fantástica”, disse Augusto Ramiro.

A próxima prova a contar para o Campeonato Nacional de Ralis é o Vodafone Rally de Portugal, agendado para os dias 3 a 6 de Abril.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s