Testes produtivos para Filipe Albuquerque no Estoril


Os dois dias de testes de Filipe Albuquerque no Autódromo do Estoril ao volante do Zytek LMP2 da JOTA com que vai disputar esta época o European Le Mans Series foram bastante produtivos, especialmente o dia de hoje, onde as condições atmosféricas ajudaram ao desenvolvimento de todo o trabalho.

Filipe Albuquerque
Filipe Albuquerque no Zytek LMP2 da JOTA

Cerca de 80 voltas ao Circuito do Estoril serviram para Filipe Albuquerque conhecer a sua nova máquina ao mesmo tempo que testou várias soluções que ajudaram a encontrar um compromisso base que se ajuste a si e aos seus companheiros de equipa, Simon Dolan e Harry Tincknell.

“Foi um teste muito importante para mim e para toda a equipa. Foi a melhor forma de nos conhecermos. Ficámos a perceber que formamos uma equipa bastante coesa em termos de andamento e que temos a mesma forma de trabalhar no que toca a afinação do carro. São premissas importantes”, começou por referir Filipe Albuquerque.

Os três pilotos dividiram a condução do Zytec em ‘stints’ mais curtos no primeiro dia e mais longos durante o dia de hoje: “Encontrámos uma boa base de trabalho. Focamos muito do nosso trabalho no teste aos pneus que também correram bem. Há claro, ainda muito trabalho a fazer, mas o primeiro passo foi dado e acredito que estamos no bom caminho para iniciarmos o campeonato ao melhor nível”, continuou Albuquerque.

Este teste serviu também a Filipe para revalidar a opinião que têm condições para discutir o título: “Apesar de sermos pilotos com experiências distintas, o Simon Dolan tem vários anos de corridas de resistência pese embora seja um Gentleman Driver, o Harry Tincknell vem da F3 e é o mais inexperiente e eu trago todo o ‘background’ da Audi, acho que temos todas as condições para lutar pelo título. Estou bastante entusiasmado com este Campeonato, que é bastante interessante e que me vai ajudar a preparar da melhor forma possível as 24h de Le Mans”, referiu Albuquerque que este ano vai competir em carros tão variados como o Audi R18, Zytec e Audi R8 das categorias LMP1, LMP2 e GT respectivamente. Uma vantagem e que demonstra bem a polivalência e capacidade de adaptação do piloto luso.

Agora que o teste terminou no Estoril, tempo de Albuquerque mudar o ‘chip’ e enfrentar as 12h de Sebring nos Estados Unidos este fim-de-semana aos comandos do Audi R8 da Flying Lizard.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s