Seleção de pneus repete-se na Moto2 e Moto3 em Le Mans


Os pilotos da Dunlop vão ter disponível para Le Mans a mesma seleção de pneus que tiveram na última prova de Moto2 e Moto3 disputada em Jerez, apesar dos dois circuitos não poderem ser mais díspares. O composto mais suave foi utilizado pela primeira vez em Jerez e Mika Kalio conseguiu a sua segunda vitória em Moto2 reduzindo a distância para o líder Esteve Rabat. Em Moto3 a história foi parecida com Romano Fenati a alcançar a segunda vitória do ano, ficando a apenas cinco pontos do líder Jack Miller.

O circuito de Le Mans, na região de Pays de la Loire em França, é um circuito bem conhecido da Dunlop. A pista provavelmente proporcionou aos engenheiros da Dunlop mais informação que qualquer outra, já que é ali que se celebra o Campeonato Nacional Francês, além do Campeonato Mundial de Motociclismo do FIM. O circuito também recebeu a prova final do Campeonato Mundial de Resistência de 2013, onde a Suzuki Endurance Racing Team, equipada pela Dunlop, foi coroada Campeã do Mundo e os pilotos de superstock da Team Motors Events April venceram a categoria para assegurar o Campeonato Mundial de Resistência de 2013.

A pista de Le Mans está bastante gasta, pelo que a sua superfície é suave, sem grandes desníveis nas curvas. Por sua vez, o circuito de Jerez conta com muito mais aderência mecânica, ainda que as curvas sejam menos exigentes para os pneus. A semelhança é encontrada na energia da pista com baixa exigência, o que significa que o composto mais suave pode funcionar bem, tanto no ritmo como na durabilidade.

Escolha dos pneus e códigos de cores:

Moto2:

Dianteiros 120/75R17, 4 x 302 (médio – Dunlop em negro sobre fundo prateado) e 4 x 102 (duro – Dunlop em amarelo sobre fundo negro).

Traseiros, 195/75R17, 5 x 9854 (suave – Dunlop em negro sobre fundo amarelo) e 4 x 9855 (médio – Dunlop em negro sobre fundo prateado).

Moto3:

Dianteiros: 95/75R17, 5x médio (Dunlop em negro sobre fundo prateado) e 3 x suave (Dunlop em negro sobre fundo amarelo).

Traseiros: 115/75R17, 6x médio (Dunlop em negro sobre fundo prateado) e 3 x suave (Dunlop em negro sobre fundo amarelo).

Os pilotos vão ter três conjuntos de pneus de piso molhado, e um conjunto adicional se todas as sessões forem em piso molhado.

Estatísticas de prova: Moto3 – Em dois meses, menos duas décimas

Jack Miller foi o piloto mais rápido de Moto3 nas provas da pré-temporada em Jerez, marcando um tempo de volta de 1:46,348. Foi igualmente Miller quem estabeleceu um novo recorde com menos duas décimas de segundo dois meses depois com um tempo de volta de 1:46.173.

Clinton Howe, diretor de operações de Moto2 e Moto3, declarou que “Em Jerez, a Dunlop demonstrou de novo que o desenvolvimento contínuo no Campeonato de Moto2 e Moto3 está a funcionar bem e que fornecemos pneus capazes de conseguir melhores tempos e recordes de volta nos novos circuitos, o que consequentemente encurta os tempos de prova, já que se aumenta o ritmo. Os pilotos terão à sua disposição os mesmos pneus, o que lhes dará a confiança suficiente para irem ao máximo como fizeram em Jerez e conseguir resultados semelhantes apesar das caraterísticas diferentes do piso. Foi positivo ver Dominique Aegerter alcançar o seu primeiro pódio de Moto2 em Jerez e seria bom ver mais novidades nos primeiros postos este fim-de-semana.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s