#Moto3 – @#Indianapolis , crónica by Aires Pereira


Vazquez
Vazquez

Uma corrida fantástica com 10 possíveis candidatos e um deles era Miguel Oliveira. Efren Vazquez acaba por levar de vencida o seu primeiro grande prémio num traçado em que o homem que sai em primeiro da última curva nunca seria o vencedor por causa do cone de ar. Muito bom, muito típico de Moto3 que este ano tem a primazia em espectáculo!

 

Continua ao calvário de Miguel Oliveira com uma qualificação na 18ª posição quando no FP3 (de manhã) tinha feito o 4º tempo. Não se percebe os problemas que atingem a máquina sendo que funciona bem de manhã e pessimamente à tarde. Os treinos deste fim-de-semana viram sempre Vazquez a fazer os melhores tempos juntamente com Fenati e Miller. As Honda da Estrella Galicia, especialmente Rins não mostraram acerto suficiente para recolherem os melhores tempos. Com estes pressupostos eis que Miller faz mais uma Pole Position seguido de Vazquez e Marquez. A estrela da companhia é Jorge Navarro, vencedor do CEV em 2013 e que substitui Livio Loi para aparecer com o 6º melhor tempo.

O tempo nunca esteve muito seguro, mas a chuva manteve-se quase sempre afastada e se bem que estivesse a chover “ali ao lado” a pista de Indianápolis acabou por não ser afectada, pelo menos em Moto3. O início de corrida foi abrupto com Miller a cruzar a largura da pista para se colocar à frente do pelotão na 1ª curva. Os suspeitos do costume seguiram-lhe as pisadas e rapidamente se formou um grupo de 6 pilotos com Fenati, Rins, Marquez, Binder, Guevara, liderados por Miller. Mais para trás vinha o grupo perseguidor com Miguel Oliveira, Kornfeil e Navarro. Mas as sucessivas trocas de líder levaram a que este grupo se juntasse ao primeiro acabando por ter 10 pilotos candidatos ao primeiro lugar. Mas ainda antes deste acontecimento realce para a Masbou que veio do último lugar no pelotão, passou este grupo perseguidor e acabou por reboca-lo até ao grupo que liderava. Assistiu-se então a uma coisa que poucas vezes se vê. Masbou, num dia verdadeiramente inspirado manteve a toada e acaba mesmo por ocupar a liderança da prova, passando literalmente de último para primeiro em metade da corrida. Verdadeiramente fantástico e raramente visto. Com a dança da liderança a manter-se e a última volta a chega os pilotos preparavam-se para evitar estar na liderança à saída da última curva por causa do cone de ar. E foi Fenati que serviu de cobaia entrando em primeiro na recta da meta com Vazquez colado o que fez com que o espanhol fosse catapultado fazendo uso da excelente potência da Honda e levando de vencida o seu primeiro grande prémio. Fenati ficaria com o segundo lugar e Miller acaba no último lugar do pódio. Miguel fez mais uma corrida de “faca nos dentes” e acaba por conseguir mais um excelente 7º posto.

 

1º Jack Miller – KTM (158 pts), 2º Efren Vazquez – Honda (137 pts), 3º Alex Marquez – Honda (133 pts)…8º Miguel Oliveira – Mahindra (62 pts)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s