Antevisão da #Citroën para o #Rali da #Suécia


Kris Meeke

Neve, gelo e neve outra vez! Nestas últimas semanas, as condições meteorológicas foram perfeitas na região de Hagfors. As temperaturas muito frias provocaram um forte episódio atmosférico em que se verificou muita queda de neve, que criou uma espessa cobertura gelada nas estradas. E as mais recentes quedas de neve consolidaram esse manto branco a poucos dias da partida da jornada sueca.

Desde há muito tempo que o Rali da Suécia não deixava tantas promessas no ar. Se a situação não se alterar, a superfície deverá permanecer constante durante toda a prova, o que provocará menor esforço para os pneus de pregos e um maior espetáculo para o público!

Poucos dias após a sua primeira saída, o DS 3 WRC versão 2015 terá um novo desafio na Suécia. O trabalho aerodinâmico feito ao longo do Inverno confere-lhe notáveis benefícios nas classificativas de alta velocidade. O motor poderá, assim, exprimir-se plenamente e os pilotos poderão aproveitar o comando da caixa de velocidades, com patilhas no volante, para cada passagem de caixa. Com uma geometria de suspensão traseira repensada, garante de uma maior facilidade de condução, o DS 3 WRC 2015 mostra-se significativamente mais eficiente e mais rápido.

Tendo subido ao pódio, à chegada a Karlstad, nos últimos quatro anos, Mads Østberg joga quase em casa. Parte das especiais de sexta-feira passam por território norueguês e o seu co-piloto Jonas Andersson é sueco. Østberg fez a sua primeira aparição na Suécia, no WRC, em 2006, com apenas 18 anos. Quarto classificado no Monte Carlo do passado mês, depara-se-lhe agora uma bela oportunidade sobre o gelo de Värmland, pelo que, para melhor preparar este rendez-vous, esteve à partida do Finnskog Rally, prova do Campeonato da Noruega corrida no passado Sábado (dia 7) com o seu DS 3 WRC, tendo conquistado uma importante vitória.

Ao volante do segundo carro inscrito pela Citroën Total Abu Dhabi WRT, estará Kris Meeke em busca de mais experiência. Com uma única participação na Suéfia em 2014, o britânico possui um menor conhecimento do terreno do que a maioria dos seus adversários, contudo as suas performances ao volante do DS 3 WRC já deixam transparecer um real potencial sobre este tipo de piso.

Adicionalmente, estão inscritas cinco equipas com o modelo DS 3 R5. Vencedor da primeira jornada do Campeonato FIA WRC2, Stéphane Lefebvre prossegue a sua aprendizagem com a descoberta da Suécia, prova que não faz parte dos ralis definidos pelo francês para marcar pontos. Já Anders Grondal, ele sim inscrito em WRC2, será um dos favoritos. Extra-campeonato, os suecos Robin Friberg e Thomas Thunström e o estónio Karl Kruuda escolheram também o DS 3 R5. No pódio da primeira jornada do campeonato FIA Junior WRC, o norueguês Ole-Christian Veiby lutará, quando a si, pela vitória em duas rodas motrizes, com o DS 3 R3-MAX.

Yves Matton (Directeur de Citroën Racing): «Para a sua estreia em competição, a evolução 2015 do DS 3 WRC mostrou-se muito competitiva, garantindo a maioria dos melhores tempos do Rali de Monte Carlo. Na Suécia, iremos abrir um novo capítulo. Mesmo se nos vamos manter num ambiente de inverno, as condições irão ser muito diferentes. Esta prova é importante para o Mads Østberg. Ele estará no seu terreno, em estradas que conhece bem e de que gosta muito. Após uma sessão de testes, ele participou no Rali Finnskog, na Noruega, para se preparar melhor. Já o Kris Meeke deverá saber aproveitar a experiência adquirida em 2014, tendo como objetivo retirar o máximo do seu potencial, com todo o apoio da equipa.»

Mads Østberg: «O Rali da Suécia é um dos pontos altos do meu calendário. Sinto-me verdadeiramente impaciente para começar. As últimas edições correram-me bem, com uma série de pódios, entre os quais um 3º lugar no ano passado com o DS 3 WRC. Com a experiência adquirida ao longo da temporada de 2014 e uma boa preparação, espero mostrar-me ainda mais competitivo. O novo DS 3 WRC é, também ele, muito competitivo e deverá estar muito bem afinado para estas condições. A nossa posição à partida não nos dá nenhuma vantagem particular, mas também não nos penaliza. Ao partirmos no quarto lugar, sabemos que não será perfeito, mas também não será nenhum grande problema, quaisquer que sejam as condições. Após uma bela prova em 2014, a minha ambição é lutar pelos lugares da frente. Este será o meu primeiro rali com a versão de 2015 do DS 3 WRC, pelo que lutar pela vitória seria um grande resultado.»

Kris Meeke: «Terminei o Rali de Monte Carlo algo decepcionado pois fomos competitivos, mas sem que tivéssemos podido traduzir esta competitividade num bom resultado. Mesmo assim, foi um começo encorajador. Quanto à Suécia, gostei realmente bastante da minha primeira participação em 2014. As condições não eram perfeitas, com temperaturas demasiado elevadas, mas mesmo assim foi genial conduzir nestas estradas. Conseguimos sempre divertir-nos imenso nestas condições! No entanto, como esta prova na neve é única no calendário, exige muitos anos até se conseguir experiência suficiente para se lutar pelos lugares da frente. Um objectivo realista é um lugar no top 5 ou 6. Tenho ainda que aprender a ser constante. Vou andar dentro dos meus próprios limites, definidos pela minha experiência pessoal.»

PERCURSO SUECO COM UMA INCURSÃO NA NORUEGA*

Após dois dias de reconhecimentos, amanhã e na Quarta-Feira, os pilotos sairão para a estrada com os seus carros na Quinta-Feira (dia 12) para o shakedown, organizado perto de Räda, ao lado de Hagfors, entre as 08h00 e as 11h30. A partida para o rali será dada à noite em Karlstad, para uma Super-Especial de 1,9 quilómetros, antes de uma longa ligação até Hagford, onde as equipas irão pernoitar.

No dia seguinte, a entrada na assistência faz-se a partir das 07h05, antecipando duas passagens por quatro troços: Torsby (14,76 km) na Suécia e depois, na Noruega, Röjden (18,73 km), Finnskogen (20,76 km) e Kirkenaer (7,07 km). Apenas será autorizada uma mudança de pneus, a meio da jornada. Uma segunda passagem na Super-Especial de Karlstad encerrará a etapa, antes do regresso à assistência, em Hagfors, pelas 20h41.

No Sábado, o programa prevê duas passagens por quatro especiais idênticas às de 2014: Fredriksberg (18,15 km), Rämmen (22,76 km), Hagfors Sprint (1,87 km) e Vargäsen (24,63 km), com o famoso «Salto do Colin». Estes oito troços cronometrados serão separados por uma assistência de 30 minutos, a meio do percurso.

A derradeira jornada, para a qual a ordem de partida será feita pela classificação provisória do rali à altura, do pior ao melhor classificados dos pilotos com as categorias P1 e P2, desenrolar-se-á em três especiais: primeiro Lesjöfors (15 km), depois duas passagens por Värmullsasen (15,87 km), a última das quais pontuando como Power Stage e televisionada a partir das 12h08. O pódio final terá lugar em Karlstad, pelas 15h00.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s