#Moto2 , #QatarGp : crónica by Aires Pereira


Moto2
Moto2

Vindo das SuperBike Sam Lowes arrasou completamente a concorrência em Moto2. Com a saída de grandes nomes para MotoGP esperava-se que a luta se centrasse outra vez nos mesmos protagonistas, Rabat e Kallio, mas Lowes, Rins, Marquez e Zarco deram sinais que querem mudar o panorama de Moto2 para melhor. A vitória acabou por sorrir a Jonas Folger depois de na 4ª volta a corrida ter mudado da noite para o dia.

A luta declarada de Sam Lowes com Jonas Zarco pela liderança dos tempos foi decisiva para que se percebesse que Rabat iria ter muito mais trabalho do que inicialmente se esperaria para esta época. De facto o ex-SBK Lowes dominou por completo os treinos livres e qualificação permitindo somente que Zarco se desforrasse no Warm-Up, e isto tudo com Rabat a assistir no cadeirão do terceiros posto. Assim sendo a primeira linha da grelha de partida ficou com Lowes na pole position, Zarco a seguir e Rabat a fechar.
O início da prova traria de novo Lowes para a ribalta a liderar o pelotão com Zarco logo atrás enquanto Rabat se atrasava e ficava um pouco mais para trás. Pouco depois Zarco assume a liderança e nota-se um certo nervoso de Lowes para recuperar a liderança. E esse nervoso foi-lhe fatal porque o levou longe de mais numa curva acabando na gravilha. Lowes acabaria nas boxes sem possibilidade de retornar á corrida. Um fim inglório para quem tinha dominado o treinos. Mas o drama não acabaria aqui. Rabat ao iniciar a 4ª volta defende-se do ataque de Cortese entrando na curva pelo interior, mas o alemão não esteve pelos ajustes e manteve a ultrapassagem acabando por colocar a sua moto junto aos protectores e não deixando espaço para Rabat que acaba por embater na roda traseiro do alemão e cai de imediato. Um pouco mais à frente Luis Salom conhece também a gravilha catapultado por Corsi que falha a travagem. Isto tudo na 4ª volta…e de repente A corrida perde dois dos principais candidatos à vitória, Rabat e Lowes. Fica então Zarco com um avanço de mais de 4 seg. sobre o segundo classificado que passou a ser Folger. Xavier Simeon contentava-se com o terceiro posto e lá para trás era guerra aberta entre Luthi, Morbidelli, Cortese e Kallio. Perto do fim a segunda parte do drama. À entrada da recta da meta no fim da antepenúltima volta Zarco repara num problema na caixa de velocidades que quase o leva a embater no muro de protecção das boxes. Pareceu que a moto teria ficado com a caixa de velocidades presa entre a 2ª e a 3ª velocidades o que rapidamente o faz perder a primeira e segunda posições para Folger e Simeon e no decorrer das duas últimas voltas acaba mesmo por descer até ao 8º posto. Neste entretanto Rins acaba por recuperar até ao 4º posto iniciando uma luta sem quartel com Luthi que conseguiu defender a sua posição e obteve o último lugar do pódio.
Uma excelente corrida a contrastar com a época de 2014 que esperamos venha a ter continuação, até porque já se percebeu que Moto2 ganhou um punhado de candidatos ao título

1º Jonas Folger – Kalex (25 pts), 2º Xavier Simeon – Kalex (20 pts), 3º Thomas Luthi – Kalex (16 pts)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s