#Moto3 , #ArgentinaGp , by Aires Pereira


Danny Kent
Danny Kent

Pela primeira vez Moto3 assistiu a uma vitória com 10 segundos de diferença. Danny Kent fez a diferença e ao fim de 3 corridas tem 17 pontos de diferença para o segundo classificado. Ainda a procissão vai no adro, mas Kent prepara-se para fazer algo extraordinário. Quanto a Miguel teve azar mais uma vez. Depois de ter conseguido a pole position não conseguiu garantir um lugar no pódio ficando-se pela quarta posição.

Os motores Honda, nomeadamente da equipa Leopard Racing (Kent, Vazquez e Hono) estão a dar nas vistas. Aliás a KTM está nitidamente a perder o domínio para a os motores nipónicos, sendo Miguel Oliveira o único piloto que consegue imiscuir a sua moto no meio dos motores Honda. E os treinos foram demonstrativos do poderio nipónico mas também prova que Kent está a atravessar um período de fabulosa forma. E apesar de não ter dominado totalmente os treinos, foi a peça dominante. Miguel Oliveira teve também um fim-de-semana bastante bom culminando com a pole position percebendo-se que estava bastante à vontade neste circuito argentino. Para além de Miguel Oliveira e Dany Kent, a primeira fila recebia também Niccoló Antonelli a fechar.
Miguel precisava urgentemente de pontuar depois de não o ter feito em nenhuma das sessões anteriores e teve um começo auspicioso com a liderança do pelotão até à recta interior onde qualquer piloto que lidere é ultrapassado por via do cone de ar. Nada de extraordinário até porque normalmente temos bastantes pilotos a lutar pelo primeiro lugar. Mas nesta prova Kent tinha apostado em fugir logo no início e impressionantemente foi isso mesmo que fez. Apanhou-se na liderança e simplesmente fugiu! Ao contrário Miguel acaba por ser engolido pelo pelotão descendo até às 18ª posição. Com Kent a distanciar-se uns segundos em todas as voltas, lutava-se pela segunda posição, nomeadamente com Viñales e Vazquez. Miguel recomeçava a recuperar e conseguia mesmo chegar à frente voltando a assumir a segunda posição durante umas voltas e voltando a perder a concentração de novo deixando-se envolver novamente pelo pelotão descendo até à 8ª posição a 3 voltas do fim. A segunda posição iria para Vazquez tendo Viñales ficado com o último lugar do pódio. Miguel voltava a subir desesperadamente até à 4ª posição onde acabou a corrida. Pode ser azar…

1º Danny Kent – Honda (66 pts), 2º Efren Vazquez – Honda (49 pts), 3º Enea Bastianini – Honda (40 pts)… 12º Miguel Oliveira – KTM (13 pts)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s