#Moto2 : #SpainGp2015 -by Aires Pereira


Folger
Folger

Jonas Folger ganha lugar de destaque em Moto2 por mérito próprio. O alemão ganha a segunda prova em 2015 e sobe aos lugares que aspiram à vitória final no campeonato do mundo. Rabat mostra-se finalmente mas ainda longe do seu melhor e Zarco parece determinado em dar lições de condução. Rins que tão boa conta de si tem dado neste início de campeonato comete um erro que vai custar a recuperar. Moto2 voltou aos bons velhos tempos.

 

Apesar de não ter havido domínio de ninguém nestes treinos, com Folger, Lowes, Rabat, Zarco e Rins a digladiarem-se pelos melhores tempos nos treinos foi Rabat que assumiu o protagonismo da Pole Position. O piloto espanhol e campeão do mundo de Moto2 tardava a mostrar o seu potencial e a sua corrida para a revalidação começava a pecar por fraca. Mas desta feita Rabat mostrou “com quantos paus se faz uma canoa” e arrecadou o melhor tempo da sessão de treinos de qualificação. Rins manteve a sua linearidade e obtinha o segundo tempo, com Folger a fechar a primeira linha. Zarco com algumas dificuldades ficaria pelo 9º tempo. No dia da corrida o tempo apresentava-se bom e Moto2 acabou mesmo por ser a altura do dia com a melhor temperatura pelo que a corrida se desenrolou perto das condições ideais. Rabat faz um excelente arranque juntamente com Folger que assim encabeçam o pelotão com predominância nítida de Rabat nas primeiras voltas. Luthi que tem andado apagado e afastado dos primeiros lugares segue logo atrás dos dois primeiros no arranque da prova mas é rapidamente suplantado por um fogoso Rins que parece imparável neste início de campeonato. E os dados estavam lançados para os pretendentes à vitória…ou pelo menos assim parecia. A liderança a cargo de Rabat viria a ser roubada por Folger que aproveitou um erro do campeão do mundo para o passar. Rins trazia Luthi atrás de si e de repente Zarco que se tinha afundado na classificação no início da corrida aparece atrás de Luthi. Espectacular recuperação do francês que iria mesmo roubar a quarta posição de Luthi que para o fim da corrida perderia folego e perderia contacto com o quarteto líder da corrida. E no fim seria a curva 13, a tão famosa curva 13 a definir a classificação final. Rins com uma entrada extemporânea não consegue travar a tempo indo embater na traseira de Rabat e sendo de imediato catapultado da sua montada. Felizmente Rabat nada sofreu mas foi o suficiente para Zarco conseguir passar o campeão do mundo assumindo a segunda posição logo atrás de Folger, grande vencedor. Rabat teria que se contentar com a terceira posição, mas que mesmo assim demonstrava que o campeão não estava sentado “a ver passar os carros eléctricos”! Uma palavra para Sam Lowes que teve problemas e acabou a corrida num atípico 20º lugar.

 

1º Johan Zarco – Kalex (73 pts), 2º Jonas Folger – Kalex (57 pts), 3º Alex Rins – Kalex (49 pts)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s