#Moto3 : #SpainGp2015 -by Aires Pereira


Kent e Quartararo
Kent e Quartararo

A chegada à Europa faz sempre diferença no que toca aos líderes das provas e do campeonato mas Danny Kent não quis saber disso e manteve a homogeneidade obtendo a terceira vitória consecutiva em 2015 e cimentando a sua liderança. Miguel esteve muito bem durante todo o fim-de-semana e conseguiu arrancar o segundo posto depois de ter liderado, entre outras, a primeira e a última volta.

Danny Kent foi colocado à prova. Será que o inglês consegue manter o resultado no famoso circuito do sul de Espanha, sendo este tão diferente dos anteriores? Pois bem a resposta é sim, consegue. Mais uma vez se assistiu a um domínio dos motores Honda durante os treinos com Fabio Quartararo a conseguir a Pole Position seguido de Kent que parecia imparável e logo atrás a armada laranja da KTM com Miguel à cabeça a fechar o último lugar da primeira fila. Sabido que é o conhecimento desta pista pelo piloto luso esperava-se uma prova brilhante se não houvesse azares! E a corrida correu de acordo com os treinos com Miguel a largar muito bem e a encabeçar o pelotão ainda na primeira volta conseguindo liderar durante algumas voltas. Kent, Quartararo e Binder seguiam juntamente com o piloto português acabando por conseguir criar um fosso para os restantes pilotos e reservando para eles a discussão pela vitória. A corrida acabou por ser muito táctica com Kent a tentar, mas sem sucesso, obter uma vantagem que lhe permitisse gerir a corrida como nas provas anteriores. E essa frustrada tentativa foi fruto da persistência de Miguel que nunca desistiu e almejou sempre ganhar a corrida. Com isto chegou-se à última volta com os “quatro cavaleiros do apocalipse” colados e com aspirações ao primeiro lugar. Miguel toma a dianteira no início da última volta depois de uma forte travagem no fim da recta da meta, roubando a posição a Quartararo. O piloto francês ainda viria a perder a segunda posição para Kent que na 11ª curva acaba mesmo por roubar temporariamente a liderança a Miguel que a recupera na 12ª curva, para logo a seguir chegarem 3 pilotos ao mesmo tempo à curva 13, a famosa curva Jorge Lorenzo que já tanto deu que falar. E também Moto3 ficará para a história com a entrada de Quartararo, que não conseguiu dominar a moto dentro dos limites razoáveis da travagem tendo embatido com a roda traseira na roda traseira de Kent, por pouco não atirando com os três pilotos para fora de prova. Felizmente Kent aguentou o embate, Miguel que seguia no lado de fora travou ligeiramente e Quartararo teve que alargar muito a trajectória para evitar a queda. Com isto Kent que estava por dentro na última curva acaba por alcançar a vitória, com Miguel a escassas 97 milésimas e Binder a fechar o pódio. Quartararo arrecadaria o quarto posto como “recompensa” pelo erro! Uma palavra para o aumento da violência que se verifica em pista. Na última prova Fenati bateu e desligou a moto em pleno Warm-Up a Niklas Ajo e esta semana Karel Hanika atirou com Gevara para fora de pista já depois de terminada a corrida. Isto não abona em nada o desporto, e os “pontos” que foram retirados aos pilotos não chegam para castigar este tipo de atitudes.

1º Danny Kent – Honda (91 pts), 2º Efren Vazquez – Honda (60 pts), 3º Fabio Quartararo – Honda (52 pts)… 7º Miguel Oliveira – KTM (33 pts)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s