#WRC: #Citroën retoma 2º lugar no Mundial de Construtores


As condições continuaram particularmente delicadas nas estradas mais a sul da Córsega durante o último dia do Tour de Corse. Entre Porto-Vecchio e Ajaccio, cada equipa teve que percorrer as três últimas Especiais e perto de 95 quilómetros cronometrados, sem qualquer assistência de permeio. O programa apenas integrava duas zonas para troca de pneus, uma antes da PEC7 e a segunda antes da Power Stage.WRC TOUR DE CORSE 2015

Surpreendidos pela humidade ainda presente em certas partes do traçado, os pilotos da Citroën Total Abu Dhabi World Rally Team concentraram-se na defesa das suas posições, com o objectivo de regressar ao 2º lugar na classificação reservada aos Construtores.

Partindo de manhã apenas com 6,5 segundos de avanço sobre Kevin Abbring, Kris Meeke viu o seu rival sair de estrada na PEC8. O britânico terminou, assim, à beira do pódio, no 4º lugar.

Mads Østberg aproveitou o abandono de Kevin Abbring, mas não conseguiu resistir à recuperação final de Hayden Paddon. O norueguês conservou, mesmo assim, o 6º lugar, marcando pontos importantes que permitiram à equipa recuperar o 2º lugar no Mundial de Construtores, enquanto cimentava o seu próprio 4º lugar entre os Pilotos.

Stéphane Lefebvre prosseguiu a sua aprendizagem em estradas que são uma referência entre os pisos de asfalto. A jovem esperança francesa descobria a condução do DS 3 WRC com misturas de pneus, cruzando os Michelin Pilot Sport, entre borrachas macias e duras. Alcançou a chegada do seu primeiro Tour de Corse na 11ª posição, a menos de 14 segundos do top 10. No quadro do seu programa de 2015 e para lhe permitir acumular ainda mais experiência, Lefebvre estará, de novo, à partida do Rally RACC Catalunya – Costa Dourada ao volante de um DS 3 WRC.

No Campeonato FIA Junior WRC, Quentin Gilbert assegurou que já não será apanhado no comando da classificação geral. Vencedor pela quarta vez este ano com o seu DS 3R3-MAX, o piloto francês sucede, assim, a Stéphane Lefebvre e verá ser-lhe confiado o volante de um DS 3 R5 num programa no WRC2 na próxima temporada.

Yves Matton (Director da Citroën Racing): «Um dos objectivos da presente temporada é terminar no 2º lugar do Campeonato do Mundo de Construtores. Colocar dois DS 3 WRC no top 6 do Tour de Corse permitiu-nos recuperar esse lugar no campeonato. O resultado é, portanto, satisfatório, na medida em que esta prova se revelou atípica. Resta-nos dois ralis para controlarmos esta posição. Em Espanha e na Grã-Bretanha teremos também que estar muito concentrados e aplicados, para atingirmos esse nosso objectivo.»

Kris Meeke: «Este foi um rali difícil, com condições únicas. Não me sentia confiante à partida, mas o objectivo era, sobretudo, terminar a prova sem problemas. Mesmo nesta manhã, não estávamos à espera de encontrar estradas tão escorregadias. O 4º lugar é um resultado sólido. Gostaria de ter sido mais rápido, mas os pontos eram muito importantes, tanto os meus como os do Mads. No cômputo deste rali, conseguimos recuperar o 2º lugar na classificação dos Construtores.»

Mads Østberg: «A meteorologia tornou esta prova particularmente complicada. Nunca tinha encontrado tais condições. Durante o primeiro dia, tentámos sobretudo chegar ao fim das classificativas e isso foi conseguido sem problemas. No seco, não estivemos tão performantes e perdemos alguns lugares. O nosso 6º lugar é um bom resultado para os dois campeonatos. Enfrentar troços tão longos não é habitual, exigindo muito dos travões e dos pneus. Agora, temos que nos concentrar no Rali da Catalunha e no seu percurso misto. Sinto-me impaciente por me reencontar com a terra, depois de ter faltado à Austrália.»

Stéphane Lefebvre: «Aprendemos, uma vez mais, bastante ao volante do DS 3 WRC durante o Tour de Corse. As condições foram dantescas ao longo dos dois primeiros dias. Nunca corri riscos, para poder acumular quilómetros. No seco, tivemos a oportunidade de mostrar até que ponto éramos rápidos. Com a nossa escassa experiência, uma meteorologia mais favorável ajuda-nos a mostrar a nossa competitividade. Infelizmente, cometemos um erro que nos custou o top 10, durante a Power Stage.»

CLASSIFICAÇÃO FINAL (provisória)

1. Jari-Matti Latvala / Miikka Anttila (VW Polo R WRC) 2h39m46,7s

2. Elfyn Evans / Daniel Barritt (Ford Fiesta RS WRC) +43,1s

3. Andreas Mikkelsen / Ola Floene (VW Polo R WRC) +46,3s

4. Kris Meeke / Paul Nagle (DS 3 WRC) +1m33,4s

5. Hayden Paddon (Hyundai i20 WRC) +1m53,6s

6. Mads Ostberg / Jonas Andersson (DS 3 WRC) +1m59,8s

7. Dani Sordo / Marc Marti (Hyundai i20 WRC) +2m10,4s

8. Bryan Bouffier / Thibault de la Haye (Ford Fiesta RS WRC) +2m12,8s

9. Stéphane Sarrazin / Jacques-Julien Renucci (Ford Fiesta RS WRC) +2m39,3s

10. Ott Tanak / Raigo Molder (Ford Fiesta RS WRC) +3m43,0s

11. Stéphane Lefebvre / Stéphane Prévot (DS 3 RS WRC) +3m56,3s (…)

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s