#WTCC: Citroen – Etapa decisiva para José María #López


Iniciado no Japão e na China, o périplo asiático do FIA WTCC continua agora na Tailândia. Situada a 400 km a nordeste de Bangkok, a pequena cidade de Buriram está habituada a acontecimentos desportivos de envergadura, nomeadamente graças ao clube de futebol local. Construído próximo de um estádio com uma capacidade de 32.000 espectadores, o Chang International Circuit foi inaugurado em Outubro de 2014. Desenhado pelo arquitecto Hermann Tilke e respondendo às normas de homologação FIA Grau 1, o traçado de 4,554 km recebe pela primeira vez um Campeonato do Mundo FIA.

FIA WORLD TOURING CAR CHAMPIONSHIP 2015 - SHANGHAI - S.I.C. - CHINA WTCC-25/09/2015 TO 27/09/2015 - PHOTO :  @World.  37- Jose Maria Lopez - Citroen Total WTCC

Com o título de Construtores selado a favor da Citroën desde a anterior prova, o interesse deste fim-de-semana centra-se agora na luta entre os pilotos e o mínimo que se pode dizer é que a situação se apresenta favorável a José María López!

Cinco pole positions, oito vitórias e 16 pódios em 20 corridas permitem ao argentino um pecúlio de 396 pontos. Conta com 75 pontos de avanço sobre o seu colega de equipa Yvan Muller – o único piloto a poder ainda chegar ao título – pelo que Pechito poderá manter a coroa a partir do próximo fim-de-semana. Em tailandês, Buriram significa “Cidade da Alegria”. Será isso um feliz presságio?

«Aguardo, evidentemente, esta jornada com impaciência,» reconhece José María López. «Preparei-me bem para esta prova e sei quantos pontos tenho que marcar para me sagrar Campeão do Mundo. Evidentemente, quando me sento no meu Citroën C-Elysée WTCC, é para alcançar o melhor resultado possível., mas neste fim-de-semana o meu único objectivo é garantir o título. Seria bom consegui-lo com uma vitória, no entanto vou tentar manter-me afastado dos incidentes da corrida para marcar os pontos que me faltam. Mais que uma luta com os outros pilotos, esta será uma luta comigo mesmo!»

«Desde que me tornei Campeão do Mundo em 2014, a minha vida está diferente. Levanto-me todas as manhãs com um sorriso e esta bela aventura com a Citroën não acontece por acaso» prossegue Pechito. «Desde o ano passado que as pessoas sabem aquilo que posso fazer. Em consequência, encontrei-me na situação do homem a bater e a minha tarefa tornou-se complicada. Os meus adversários – a começar pelos meus colegas de equipa – prepararam-se como nunca. O nível da competição subiu ainda mais. Mesmo se os números não o demonstram claramente, esta minha temporada foi ainda mais difícil que a anterior. Conquistar um segundo título irá aumentar ainda mais a minha felicidade!»

«Matematicamente, estou ainda na corrida ao título. Mas não será realista acreditar nisso» confessa, por seu lado, Yvan Muller. «Seria preciso que eu tivesse dois fins-de-semana perfeitos e que o Pechito não marcasse quase nenhum ponto… Isto é apenas hipotético! Procurarei principalmente retirar prazer das corridas, ser competitivo e conquistar novas vitórias.»

Todos os concorrentes do FIA WTCC irão descobrir um novo circuito, com características das mais interessantes. «Em termos de velocidade média, Buriram vai estar numa segunda posição, algures entre o Nürburgring e Vila Real,» estima José María López após a sua preparação no simulador da Citroën Racing. «Não existem muitas curvas fechadas e iremos passar muito tempo a fundo. Entre os pontos-chave, penso que a curva 4 será particularmente interessante. Faz-me lembrar Signes, em Paul Ricard, mas virando-se para a esquerda. A pista é larga, com escapatórias asfaltadas, sendo preciso ficar atento aos limites do asfalto. O último ponto que me parece primordial diz respeito à meteorologia. Estará não apenas muito calor, mas igualmente muita humidade. As condições serão, sem dúvida, das mais difíceis da temporada.»

«Este traçado tem um ar simpático. As longas retas e a largura da pista serão propícias a ultrapassagens,» completa Yvan Muller. «Embora sendo à direita, a última e a primeira curva fazem lembrar as de Moscow Raceway. Tal como na Rússia, também deveremos poder ultrapassar nestes locais. Penso que as corridas irão ser interessantes e espero que o público diga presente! É bom que a Tailândia se abra ao desporto internacional e que o FIA WTCC faça figura de pioneiro, ao deslocar-se a este novo circuito.»

Terceiro classificado no Mundial após se ter imposto por três vezes nesta época, Sébastien Loeb tem 39 pontos de atraso sobre Yvan Muller. Mesmo se já não está na corrida ao título, o nónuplo Campeão do Mundo de Ralis poderá sonhar com o lugar de delfim do campeão, caso o seu colega de equipa dê um passo em falso.

Uma centena de pontos atrás, Ma Qing Hua ocupa a 4º posição. Muito competitivo nas últimas jornadas, mas sem sorte em casa, o piloto chinês continua ameaçado por Norbert Michelisz, Gabriele Tarquini e Tiago Monteiro. Os quatro pilotos cabem em 13 pontos, o que promete um fim de temporada cheio de suspense!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s