#WTCC: #Citroen faz antevisão da prova no Japão


O Campeonato do Mundo FIA WTCC vai fazer o seu regresso no Japão, no circuito Twin
Ring Motegi. Para José María López e Yvan Muller, o objetivo será, como sempre, oferecer novas vitórias à equipa Citroën Total. Um fim-de- semana frutuoso no País do Sol Nascente poderá mesmo permitir à Citroën e a Pechito López assegurarem os respetivos
títulos pelo terceiro ano consecutivo.

AUTOMOBILE: ARGENTINA - TERMAS DE RIO HONDO - WTCC - 04/08/2016 TO 07/08/2016

Após um início de temporada centrado na Europa, e depois com uma escapadela até à
Argentina no mês de Agosto, o FIA WTCC vai de malas aviadas para a Ásia, a começar pelo
Japão. A nona etapa da temporada desenrolar-se- á no circuito Twin Ring Motegi, a 150 km de Tóquio.

Já visitada pelo Campeonato em 2015, a pista de 4,801 km carateriza-se por velocidades
médias e máximas relativamente baixas. A sucessão de fases de aceleração e de travagem
revela-se particularmente exigente para os travões, oferecendo ainda inúmeras possibilidades de ultrapassagem.

No ano passado, os Citroën C-Elysée WTCC mostraram-se à vontade neste terreno. Após ter falhado a pole position por oito centésimos, José María López venceu a primeira corrida, dando mais um passo para o seu segundo título mundial.

Este ano, a situação é de novo favorável aos “Vermelhos” e a etapa japonesa poderá revelar-se decisiva para a conquista dos títulos mundiais. Nos Construtores, a Citroën conta já com 196 pontos de avanço sobre o seu rival mais próximo. Sabendo-se que um fim-de- semana perfeito é creditado com 105 pontos e que os C-Elysée marcaram em média este ano 88 pontos por jornada, o objetivo de conseguir um terceiro título não está muito longe.

Do lado dos Pilotos, o cálculo é quase idêntico para José María López. Com cinco pole positions e sete vitórias, o argentino mostra uma vantagem de 117 pontos. Mesmo perdendo alguns pontos, é bem possível que possa exibir a sua terceira coroa de Campeão já em Motegi.

Pelo contrário, a luta pelos outros degraus do pódio final está bem mais aberta. Sete pilotos
estão agrupados em 37 pontos. Terceiro, Yvan Muller não está a mais de sete pontos de Tiago Monteiro. No seio do grupo de caça, encontramos igualmente dois pilotos da SLR, que evoluem ao volante de Citroën C-Elysée WTCC privados: Mehdi Bennani e Tom Chilton. O marroquino e o britânico estão, por outro lado, em luta pela vitória no WTCC Trophy, que recompensa os pilotos independentes.

Como sempre, os pesos de compensação das performances foram ajustados em função dos

resultados das últimas três jornadas. Os Citroën C-Elysée WTCC continuarão a levar o lastro

máximo de 80 kg, mas o mesmo se irá passar com os Honda. A luta será agora perfeitamente

justa, pela primeira vez na temporada.

O QUE ELES DISSERAM…

José María López (Citroën C-Elysée WTCC No. 37): «É sempre uma grande alegria
para mim voltar ao Japão! Gosto bastante da cultura e da tranquilidade deste país e
aproveito sempre para descobrir coisas novas. Foi em Suzuka que conquistei o meu
primeiro título mundial em 2014 e isso contribui para tornar esta deslocação ainda mais
especial. No que diz respeito a Motegi, sabemos que é ujm sítio onde os nossos adversários são muito fortes. É, além disso o único circuito em que deixámos escapar uma pole position em 2015! Mas acabei por ganhar vantagem na corrida e isso significa também que o Citroën C-Elysée WTCC está à vontade neste terreno. Fico satisfeito que este ano estejamos ao mesmo nível de lastro, penso que a luta será interessante e reveladora do nível de forma de cada um. Após várias corridas, sinto-me bastante descontraído e não considero a vitória como uma obrigação. Basta que marque pontos e mantenha o meu avanço, isso irá levar-me mais perto do título e tornar a situação dos meus perseguidores mais complicada. Não sou eu quem está sob pressão!»

Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC No. 68): «A luta pelo segundo lugar do Campeonato não é nada desinteressante, mas a título pessoal não dou a isso grande importancia. Estou principalmente interessado no primeiro lugar! O meu objetivo principal é portanto marcar o máximo número de pontos para a Citroën, para ajudar a equipa a vencer o Campeonato do Mundo de Construtores. Penso que aumentámos o nosso potencial após duas ou três corridas. Estou regularmente em luta pela pole position, mas é preciso que faça três sectores perfeitos para a conseguir. Essa é sempre a chave para conseguir a vitória! Motegi é um circuito muito lento, mas é possível ultrapassar em vários locais. Ao nível das afinações, é preciso concentrarmo-nos na procura de motricidade e preservar a utilização dos pneus. Sem nos esquecermos de vigiar a meteorología, pois existem grandes riscos de temporais nesta altura do ano! É um prazer regressar ao Japão, um país onde os espetadores são verdadeiramente apaixonados e conhecedores. Este ano, vou aproveitar alguns días para conhecer o país com a familia.»

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s