#WRC: Craig Breen termina o Rali de Espanha no Top 10


Após o abandono de Kris Meeke e Paul Nagle com um problema elétrico, a equipa Abu Dhabi Total WRT apostou em Craig Breen / Scott Martin e Khalid Al Qassimi / Chris Patterson para atingir o final do Rali de Espanha. Com um 10º lugar à geral, Craig e Scott terminaram nos pontos uma prova enriquecedora.

cbreen_catalunha-espanha_2016012085
Craig Breen

Bem antes do nascer do sol, os concorrentes deram início a esta 3ª e última Etapa ainda à luz dos faróis. Já antes se dissera que este rali não estava a correr de feição a Kris Meeke, como se comprovou no segundo ponto intermédio do troço de Pratdip 1 (19,3 km), onde o britânico foi assinalado como estando parado, com um problema elétrico.

Já Craig Breen conheceu um início de dia mais positivo. Nas duas Especiais da manhã, ele assinou tempos muito próximos dos de Latvala – que evoluía em condições semelhantes – para ascender da 13ª à 11ª posição. Depois, na assistência que ligava as duas rondas, o irlandês fixou por objetivo terminar nos pontos,atingindo a 10ª posição na segunda passagem por Pratdip, antes de a consolidar na Power Stage de Duesaïgues.

Quanto a Khalid Al Qassimi encerrou, também ele, o rali com uma nota positiva, gannhando três lugares na geral durante a manhã, subindo à 12ª posição, naquele que é o seu melhor resultado da temporada.

O Abu Dhabi Total WRT encerrará o seu programa no Campeonato do Mundo de Ralis dentro de duas semanas, com o Rali de Gales (27 a 30 de outubro), prova onde serão inscritas quatro viaturas para as equipas Kris Meeke/Paul Nagle, Craig Breen/Scott Martin, Stéphane Lefebvre/Gilles de Turckheim e Quentin Gilbert/Renaud Jamoul.

Craig Breen (#8): «Este último dia foi positivo. De manhã, arrancámos para a ES16 quando era ainda noite cerrada. Mas fizemos um bom resultado em relação aos nossos adversários, que tinham melhores condições de visibilidade. Prosseguimos com o mesmo ritmo nas Especiais seguintes e aprendemos imenso, nomeadamente testando diferentes afinações. Fiquei feliz por terminar no top 10 e marcar 1 ponto. Agora estou impaciente por participar no Rali da Grã-Bretanha!»

Khalid Al Qassimi (#24): «Estou satisfeito por ter chegado ao fim deste rali sem encontrar o mínimo problema. As condições do primeiro dia não me ajudaram muito mas  conseguimos ultrapassar todas as armadilhas. O balanço global da equipa é um pouco dececionante, mas tudo aquilo que sucedeu ao Kris e ao Craig permitiu-nos aprender e sermos mais fortes no futuro. A minha temporada no WRC termina aqui e estou orgulhoso daquilo que fizemos em conjunto com o Abu Dhabi Total WRT.»

Kris Meeke (#7): «Não há grande coisa a dizer sobre este dia, que vem encerrar um fim de semana frustrante. Um abandono com uma avaria elétrica é uma coisa muito rara para nós mas faz parte das corridas. Mesmo assim, restam alguns elementos positivos a reter para seguirmos em frente. Um pouco como na Córsega, deixo este rali com um sentimento bem melhor do que aquele com que saí em 2015. E isso é essencial, pois já estamos a olhar para 2017!»

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s