@F1 : @USGp by #Pirelli


GP USA F1/2016 - AUSTIN (TEXAS) 23/10/2016  © FOTO STUDIO COLOMBO PER PIRELLI MEDIA (© COPYRIGHT FREE)
GP USA F1/2016 – AUSTIN (TEXAS) 23/10/2016
© FOTO STUDIO COLOMBO PER PIRELLI MEDIA (© COPYRIGHT FREE)

O PILOTO DA MERCEDES, LEWIS HAMILTON, VENCE O GRANDE PRÉMIO DOS ESTADOS UNIDOS COM UMA ESTRATÉGIA DE DUAS PARAGENS, APROXIMANDO-SE PELA LUTA DO CAMPEONATO

DIVERSAS ESTRATÉGIAS EM AUSTIN – DE UMA A TRÊS PARAGENS.

TODOS DOS TRÊS COMPOSTOS NO INICIO DA CORRIDA

GRANDES VARIAÇÕES NAS ESTRATÉGIAS, COM AS EQUIPES TAMBÉM A REAGIRAM ÀS TÁTICAS DAS OUTRAS

O piloto da Mercedes, Lewis Hamilton venceu o quarto grande Prémio dos Estados Unidos em Austin, com uma estratégia de duas paragens, como esperado, após uma corrida caracterizada por uma extrema batalha tática. Observámos seis estratégias diferentes nos dez primeiros, com os líderes sempre juntos do inicio ao fim apesar de táticas díspares entre si. Quatro pilotos dos dez primeiros, utilizaram a totalidade dos três compostos durante o grande prémio, mas Hamilton foi o único nos dez primeiros que optou pelo compostos Macio – Macio – Médio

Todos os três compostos foram utilizados no inicio da corrida, e dos dez primeiros apenas os dois pilotos da Mercedes e Max Verstappen em Red Bull, iniciaram a corrida com pneus macios, após este composto realizar o melhor tempo de ontem na Q2. Rosberg foi o único dos da cabeça da corrida a optar pelo composto médio para o seu turno do meio, elegendo-o novamente para realizar o seu ultimo turno. Hamilton e Rosberg, fizeram as ultimas trocas de pneus quando faltavam 24 voltas para o terminus da corrida, sob um virtual “Safety Car”, que poderá ter influenciado a escolha pelo composto médio para conclusão da prova.

A maioria dos pilotos completou duas paragens, embora antes da desistência, Kimi Raikkonen realizou três paragens, como assim, Vettel optou pela mesma opção, trocando a apenas três voltas do fim. Ambos os Saubers e o Toro Rosso de Daniil Kvyat apenas pararam uma vez.

A estratégia de duas paragens não foi adotada por todos, os pilotos da Williams Valtteri Bottas e Felipe Massa apenas realizaram uma paragem e ambos terminaram nos pontos. Ambos os Renault´s e os Saubers também pararam apenas uma vez.

A corrida disputou-se com condições climatéricas quentes e secas, com a temperatura da pista próximo dos 34 graus, semelhantes condições registadas na qualificação de ontem.

Paul Hembery, Pirelli Motosport Director: “Com seis estratégias diferentes nas 10 primeiras posições, as estratégias de pneus foram um trabalho árduo. O Safety Car virtual teve um impacto notável na corrida do Daniel Ricciardo, permitindo para que alguns pilotos realizassem um pit stop final de modo a ganha posição na pista ”.

Melhores tempos do dia por composto:

Médio Macio Supermacio

Primeiro ROS 1m41.897s SAI 1m42.832s VET 1m39.877s

Segundo HAM 1m42.386s VES 1m43.056s RAI 1m41.841s

Terceiro VES 1m42.424s VET 1m43.096s MAG 1m42.475s

OS TURNOS MAIS LONGOS DA CORRIDA POR COMPOSTO:

Médio Ericsson 38 voltas

Macio Nasr, Sainz 26 voltas

Supermacio Vettel, Raikkonen 14 voltas

A NOSSA PREVISÃO: Previmos que teoricamente a estratégia vencedora para as 56 voltas da corrida fosse com duas paragens, o que aconteceu.

Lewis Hamilton iniciou com pneus macios, parou na volta 11 para colocar novamente o composto macio, e na volta 31 com o Safety car virtual acionado trocou para o composto médio.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s