#WTCC : #16ValvulasEntrevista Paulo Maria sobre fusão de #fotografia e #Motorsport

Paulo Maria@ foto escolha pessoal
Paulo Maria@ foto escolha pessoal

Mais uma vez o 16Válvulas apresenta em entrevista outro dos protagonistas do espetaculo do Desporto Motorizado : os fotógrafos.

Nesta ocasião trazemos até vós aquele que é unanimamente considerado um dos fotógrafos de top na elite Mundial. Falamos do português Paulo Maria.

Assim nos próximos minutos vão poder perceber o seu percurso desde o Rali de Portugal dos anos 90 quando acompanhava os troços de Arganil até aos dias de hoje onde se divide entre o WTCC , WRX , TT e até FórmulaE , numa carreira onde comemora quase um quarto de século.

Ocasião ainda de percebermos um pouco das ferramentas que utiliza no seu trabalho e que lhe faz produzir trabalhos fotográficos de qualidade ímpar.

Em suma: mais uma entrevista que nos orgulhamos de apresentar com um dos portugueses mais conhecidos a nível do Desporto Motorizado Mundial e que não devem perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas!

 

 

 

#16Valvulas : O Desporto Motorizado não mais vai voltar a ser o mesmo!

logo 16va

 

 

Agora é oficial!

 

O Desporto Motorizado vai passar a ter uma nova ferramenta de divulgação.

 

Assim é com orgulho que anunciamos o regresso de um dos Programas de Radio sobre Desporto Motorizado mais antigos do país.

Aos Domingos o ponto de encontro dos amantes do chamado Motorsport é na Radio Telefonia do Alentejo , no Programa 16Válvulas.

-Programa de uma hora de duração emitimos entre as 9 e as 10 da manhã com repetição na programação da RTA e posterior disponibilização em Podcast.

A apresentação e realização vão estar a cargo de Gonçalo Sousa Cabral e António Ribeiro.

Mais detalhes aqui:

Pagina oficial

#MotoSport : Conheçam todos os detalhes com Rui Belmonte e muito mais!

Capa do nº 1
Capa do nº 1

A apenas um dia do lançamento oficial da nova revista sobre a competição do mundo das Motos e algum Comercio & Industria , fomos falar com o seu responsável máximo , Rui Belmonte.

Ficam aqui os detalhes de uma publicação que seguramente vai dar que falar.

No final ocasião ainda para uma análise às ultimas noticias da velocidade nacional , com os destaques da sessão de testes no Autódromo do Estoril bem como as notícias do português Miguel Oliveira nos testes da Moto2.

Em suma: mais uma conversa com Rui Belmonte que não devem perder por nada!

 

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

@Motogp : #SanMarinoGP : by Aires Pereira

Marc Marquez
Marc Marquez

Corrida de loucos. De roer as unhas até ao osso! Pela primeira vez esta época Rossi ficou fora do pódio mas Lorenzo ficou fora da corrida. Marquez ganhou uma corrida que teve mais a ver com sorte e estratégia do que outra coisa qualquer e o tempo voltou a fazer das suas e a proporcionar uma corrida absolutamente épica!

Rossi vinha para Misano para bater Jorge Lorenzo e colocar o máximo de pontos possíveis entre ambos. Marquez foi descartado e somente a guerra entre os pilotos da Yamaha interessa. E foi só isso que estava na mente de Jorge Lorenzo quando este faz o melhor tempo em três das sessões de treino para além da pole position. Portanto Rossi que não tem por hábito fazer grandes qualificações (esta época só fez uma pole position) deixava assim o rival apoderar-se da melhor posição para a corrida. Isso significaria que Rossi e Marquez, também estes na primeira linha da grelha teriam o trabalho de passar Lorenzo assim que a corrida começasse para evitar que o espanhol fizesse das suas e desaparecesse. Isto estaria tudo muito certo se o tempo não tivesse tomado parte activa e viesse baralhar as contas de pilotos e equipas.
Ainda durante a formação da grelha Marquez começou por mudar o pneu da frente enquanto Rossi e Lorenzo não mexiam uma palha. Corrida declarada seca e ai vai o pelotão para a primeira curva com Lorenzo a fazer o que ninguém queria em Misano que era ir para a frente e começar a ganhar tempo. Mas curiosamente não teve tempo para isso porque Marquez, logo atrás e Rossi um pouco mais distante seguiam-no como a uma presa. E eis que começa a chover. Primeiro umas gotitas que não tinham importância e depois uma verdadeira tempestade que se abatia sobre Misano. Ordem para os pilotos irem à boxe e todos trocaram para pneus de chuva. Acorrida mantinha a sua toada e os três primeiros mantinham as suas posições, mas Rossi já estava junto aos seus rivais e Lorenzo começava a perder a vantagem com Marquez mesmo em cima. Mas isto não ficava por aqui porque logo a seguir a cair a chuvada a pista começa a secar e temos nova série de motos a entrar na boxe para voltar a trocar para pneus slicks. Todos menos três resistentes que teimavam em não entrar. Rossi tomava o comando da situação, ultrapassando Marquez e Lorenzo e começando a colocar distância entre ele e o companheiro de equipa, enquanto Marquez se decidia por entrar para a boxe, provavelmente lembrando-se da péssima escolha que ditou o seu abandono em 2014. Mantinham-se em pista Rossi e Lorenzo, agora com quase 2 segundos de vantagem para o italiano. A borracha dos pneus das Yamaha saltava a olhos vistos e aderência estava no limite mas nenhum dos dois entrava na boxe, até que finalmente Lorenzo resolveu entrar deixando Rossi em pista. O italiano apercebendo-se que o companheiro entrara preparou a sua entrada na volta a seguir. Por esta altura estava a perder 10 segundos por volta para quase todos os outros pilotos. Mas eis que logo que Rossi entra na boxe Lorenzo faz um High-side e desaparece na gravilha. Rossi acaba por sair da boxe na quinta posição e, pela primeira vez esta época falhar o pódio, mas mesmo assim alargando a diferença pontual no campeonato do mundo para o rival. A corrida foi ganha por Marquez com Smith e Redding a assegurar os restantes lugares de pódio. Como resultado Rossi tem agora 23 pontos de vantagem para Lorenzo quando faltam cinco provas com 125 pontos em jogo. O campeonato pende mesmo muito para o lado de Rossi, mas não são favas contadas…

1º Valentino Rossi – Yamaha (247 pts); 2º Jorge Lorenzo – Yamaha (224 pts), 3º Marc Marquez – Honda (184 pts)

@CEVMotorcycle : #16ValvulasEntrevista Bruna Lopes , a próxima estrela do motociclismo português

Bruna Lopes @ foto escolha pesoal
Bruna Lopes @ foto escolha pesoal

Esta é uma entrevista para guardar.

Dizemos isso porque estamos perante uma promessa do motociclismo nacional , mas também Internacional.

Trazemos hoje em entrevista a piloto portuguesa Bruna Lopes que apesar da sua terna idade já compete em 2 campeonatos de elevada exigência : o C.E.V. e o C.N.V.

Em ambos Bruna tem dado nas vistas . com resultados de relevo principalmente em Espanha.

Oportunidade para um balanço da sua carreira , mas também para se perceber que a falta de apoios está a fazer com que a piloto em 2016 ponha a causa a participação num campeonato e se tiver de decidir abdica de Portugal….

No final ainda ocasião de falarmos de objetivos de longo prazo que passam por chegar ou à categoria principal ou no mínimo à Moto3.

Em suma: uma entrevista importante que não podem perder por nada!

Ciquem AQUI para ovirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

 

#Moto3 : #AssenGP , by Aires Pereira

Miguel em direcção da meta
Miguel em direcção da meta

 

Depois de comer marisco não queremos outra coisa. É o princípio que se pode aplicar a Miguel que logo após vencer a sua primeira prova no mundial de velocidade em Mugello, resolveu repetir a dose em Assen onde é notório o seu à-vontade com o circuito. Miguel está finalmente na frente da corrida para o ceptro de Moto3 com o seu terceiro lugar a escassos 6 pontos do segundo. Miguel tem o que é preciso, basta acreditar!

 

É conhecida a preferência de Miguel Oliveira por este circuito onde na época passada conseguiu o pódio com a Mahindra. Miguel está num excelente momento de forma e veio à Holanda aproveitar essa moral para levar de vencida o GP celebra 85 anos de existência e que em 2016 passará, pela primeira vez a realizar-se ao domingo, largando o sábado que a caracterizava. Curiosamente os três melhores tempos das três primeiras sessões pertenceram a Kent, Fenati e Navarro, exactamente por esta ordem. Miguel não conseguia responder à altura quedando-se pelos lugares mais abaixo. Contudo estes resultados alteraram-se na qualificação com Bastianini a conseguir superiorizar-se e a obter a pole position. Navarro colocava a sua Honda no segundo posto e Hanika fechava a primeira fila. Kent abria a segunda fila com o 4º tempo e Miguel fechava com o 6º tempo.

Normalmente o piloto luso faz bons arranques e desta feita Miguel conseguiu mesmo fazer a primeira curva à frente do pelotão liderando a corrida uma excelente ascensão do 6º lugar na grelha para a liderança. Como é típico em Moto3 o pelotão que segue o líder e que consequentemente disputa o lugar mais alto do pódio é enorme e Assen não foi excepção. Miguel manteve-se sempre nos primeiros lugares com a companhia de Quartararo, Kent, Vazquez, Navarro, Binder, Fenati e Bastianini para só referir os primeiros. As posições dos pilotos varavam com cada curva que faziam e os motores de 250cc faziam maravilhas numa pista em que o cone de ar é praticamente inexistente. Assim a história da corrida é praticamente a história das ultrapassagens e das recuperações. Uns mais fortes nas rápidas curvas deste sinuoso percurso, outros mais lestos nas travagens levavam o credo na boca a cada curva. Miguel nitidamente mais agressivo nas ultrapassagens, defendendo muito bem as linhas de ultrapassagem e mais crente no seu potencial logrou chegar à última curva na liderança não dando hipótese à concorrência. Quartararo ultrapassaria Kent mesmo no fim ficando no 2º lugar e Kent defendia a sua ampla liderança no mundial com o 3º lugar. Uma palavra para Niklas Ajo (filho do patrão da equipa de Miguel) que mesmo no fim salvou uma brutal queda atravessando a linha de meta de joelhos agarrado à moto, muito ao estilo de Randy Mamola!

 

1º Danny Kent – Honda (165 pts), 2º Enea Bastianini – Honda (108 pts), 3º Miguel Oliveira – KTM (102 pts)

#Motociclismo : #16ValvulasEntrevista Francisco Esturrado sobre a sua carreira e sobre Vasco Esturrado

Francisco Esturrado @foto escolha pessoal
Francisco Esturrado @foto escolha pessoal

Regressamos às entrevista audio com a temática das Motos.

Apresentamos em entrevista Francisco Esturrado , piloto que já corre de forma regular desde os anos 90 e que em 2014 venceu o Campeonato onde participou , marcando essa conquista a despedida das pistas.

Oportunidade de percebermos que muitos dos conhecimentos adquiridos durante a sua carreira estão a ser entregues no seu neto Vasco que tal como soubemos na entrevista ao nosso Blog tem 10 anos e está no Nacional de Velocidade.

No final oportunidade de percebermos que Francisco não fecha a porta de um eventual regresso à competição.

Em suma: mais uma interessante entrevista que não devem perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

#MotoGp : #16ValvulasEntrevista Rui Belmonte com resumo de 2014 e apresentação de 2015

Rui Belmonte @foto escolha pessoal
Rui Belmonte @foto escolha pessoal

Eis o regresso de Rui Belmonte às suas crónicas aqui no 16Válvulas.

No inicio da nossa conversa abordámos 2014 , com apreciação sobre as prestações dos portugueses , depois passámos para o Mundial Motogp com os seus respectivos destaques.

Antes da abordagem de 2015 , oportunidade de falarmos sobre 2 temas:

-a quase eleição de Jorge Viegas para a FIM e os motivos porque não o conseguiu;

e

-o domínio espanhol no motociclismo e as razões para tal.

No final espreitámos o que nos espera em 2015 nas Motos , com analise das novidades MotoGp , Motocross e Velocidade nacional.

Em suma: mais uma importante entrevista com um dos maiores especialistas do Mundo do motociclismo , que não vão querer perder!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas