#WTCC : #16ValvulasEntrevista Paulo Maria sobre fusão de #fotografia e #Motorsport

Paulo Maria@ foto escolha pessoal
Paulo Maria@ foto escolha pessoal

Mais uma vez o 16Válvulas apresenta em entrevista outro dos protagonistas do espetaculo do Desporto Motorizado : os fotógrafos.

Nesta ocasião trazemos até vós aquele que é unanimamente considerado um dos fotógrafos de top na elite Mundial. Falamos do português Paulo Maria.

Assim nos próximos minutos vão poder perceber o seu percurso desde o Rali de Portugal dos anos 90 quando acompanhava os troços de Arganil até aos dias de hoje onde se divide entre o WTCC , WRX , TT e até FórmulaE , numa carreira onde comemora quase um quarto de século.

Ocasião ainda de percebermos um pouco das ferramentas que utiliza no seu trabalho e que lhe faz produzir trabalhos fotográficos de qualidade ímpar.

Em suma: mais uma entrevista que nos orgulhamos de apresentar com um dos portugueses mais conhecidos a nível do Desporto Motorizado Mundial e que não devem perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas!

 

 

 

A emoção das corridas de #Moto2 e #Moto3 regressam em Sachsenring

Após um emocionante arranque, a época de 2016 dos Campeonatos do Mundo de Moto2™ e Moto3™ vai completar a primeira metade da temporada, em Sachsenring, na Alemanha, em meados de julho.

logo-dunlop1
Dunlop

Os pilotos que venceram as duas últimas corridas, na Catalunha e em Assen, estrearam-se como vencedores nestas categorias, onde a Dunlop é patrocinador oficial de pneus. Nessas corridas, pudemos disfrutar de uma competição renhida e emocionante.

A nona corrida representa o regresso à segunda pista mais difícil para os pneus, na qual os atuais dois líderes de Moto2, Johann Zarco e Alex Rins, terminaram em segundo e terceiro lugar respetivamente, no ano passado. Ambos os pilotos vão lutar por ocupar o lugar mais alto do pódio, no dia 17 de julho, sabendo que Sam Lowes está apenas a cinco pontos, e pretende também recuperar o primeiro lugar. Em Moto3, já decorreram 12 corridas sem que o piloto ocupante da pole tenha conseguido converter essa vantagem numa vitória. O líder do campeonato, Brad Binder, aproximou-se em Barcelona, com um segundo lugar, que lhe permitiu manter a liderança, mas Jorge Navarro e Romano Fenati não estão longe na batalha pelo título.

Nona corrida: Sachsenring, Alemanha – 17 de julho

Sachsenring possui uma superfície muito abrasiva e uma combinação desequilibrada de curvas (com dez para a esquerda e três para a direita), pelo que a geração de calor é um elemento chave neste circuito.

Os pilotos de Moto2 terão à sua disposição dois pneus especiais de composto duro, os S1 e S2, incluindo a última evolução S2, testada com sucesso na Catalunha.

Factos sobre a Pista de Sachsenring:

  • Comprimento: 3,671km
  • Curvas para a esquerda: 10
  • Curvas para a direita: 3
  • Nível de energia: 70%/ 30%
  • Inclinação esquerda-direita: Alta

Alocação de pneus em Sachsenring:

Moto2

Dianteiro: Macio «1» (preto sobre amarelo) / Médio «2» (preto sobre prateado)

Traseiro: Duro especial «S1» (sem decalque) / Duro especial «S2» (preto sobre prateado)

Moto3

Dianteiro: Macio/Médio

Traseiro: Macio «S1»/ Médio «M1»

Especificações de pneus para a Época 2016

As especificações de pneus para 2016 são similares às da época anterior, com a exceção de que, na Moto3, incluir-se-á o H3 para pneus traseiros, com características mais próximas às de uma opção intermédia, comparando com o H2 de 2015. O pneu H3 oferece o mesmo desempenho, mas conta com uma maior durabilidade.

Este ano, como resposta ao feedback dos pilotos, os concorrentes de Moto2 terão a opção H4, ligeiramente mais firme, que oferece uma prestação similar mas com maior durabilidade em comparação com a alternativa H3, preferida em 2015 para algumas pistas.

Moto2 Moto3
Macio «1» (preto ’Dunlop’ sobre amarelo) Dianteiro e Traseiro Macio «S»/«S1» (preto sobre amarelo) Dianteiro e Traseiro
Médio «2» (preto sobre prateado) Dianteiro e Traseiro Médio «M»/«M1» (preto sobre prateado) Dianteiro e Traseiro
Duro «3» (amarelo sobre preto) Dianteiro e Traseiro Duro «H3» (amarelo sobre preto) Traseiro
Duro «4» (branco sobre preto) apenas traseiro
Duro especial «S1» (sem decalque) apenas traseiro
Duro especial «S2»’ (preto sobre prateado) apenas traseiro

#ForeverForward 2016

A classificação Dunlop #ForeverForward continua extremamente dinâmica e muito disputada, com as sete primeiras posições separadas por apenas 20 pontos. Maria Herrera, em Moto3, mantém-se no topo da classificação, com nove pontos de vantagem sobre Hafizh Syahrin, de Moto2, graças aos 14 lugares ganhos em Assen.

A maior subida nas duas corridas foi registada por Lorenzo Petrarca, na Catalunha, com 22 lugares ganhos na corrida de Moto3. Em Assen, foi o piloto de Moto2 Edgar Pons que mais subiu, com 23 lugares ganhos desde a partida.

A classificação #ForeverForward da Dunlop após oito corridas:

  1. Maria Herrera (Moto3)                    66
  2. Hafizh Syahrin (Moto2)                 57
  3. Brad Binder (Moto3)                       51
  4. John McPhee (Moto3)                   48
  5. Fabio Spiranelli (Moto3)                48
  6. Isaac Viñales (Moto2)                    46
  7. Fabio Di Giannantonio (Moto3)   46

#Dunlop preparada para as corridas de #Moto2 e #Moto3 em Abril

Os mundiais de Moto2 e Moto3 da FIM 2016 prosseguem a sua viagem pelo mundo no próximo mês e colocam frente-a-frente alguns dos melhores e mais talentosos pilotos da atualidade em motos equipadas com Dunlop. Cumprida a 1ª corrida no Qatar a 20 de março, as atenções viram-se agora para as próximas três corridas: Termas Rio de Hondo, Argentina (3 de abril), COTA, EUA (10 de abril) e Jerez, Espanha (24 de abril).

logo-dunlop
Dunlop

Resumo de março: Temperaturas de recorde (34ºC) em pista recebem pilotos Dunlop em Qatar

A 20 de março decorreu a emocionante ronda de abertura no Qatar, onde os pilotos Dunlop foram recebidos por uma pista suja e ventos fortes nas sessões de treino.

A ser usado pela primeira vez o novo tamanho de pneu dianteiro de Moto3, desde a sua introdução em Jerez 2015, todos os pilotos decidiram utilizar posteriormente pneus médios atrás e à frente, e os 20 primeiros ficaram separados por apenas um segundo. Romano Fenati bateu o tempo de pole do ano passado, com 2’06,131.

Em Moto2 todos os pilotos escolheram pneus médios à frente e duros atrás, ficando os 20 primeiros da qualificação abrangidos em apenas um segundo. O calor matinal causou um aumento da temperatura na pista, tendo esta chegado aos 34ºC. Os pneus Dunlop conseguiram ter um desempenho exemplar e proporcionar a Jonas Folger um novo recorde de pole (1’59,052) e a Sam Lowes um novo recorde do circuito na última volta (1’59,421).

#ForeverForward 2016

O Prémio Dunlop #ForeverForward também arrancou no Qatar, e os três primeiros lugares foram ocupados por pilotos de Moto2. Luis Salom e Luca Marini compartilham a primeira posição com uma subida de 15 lugares desde a grelha de partida. Hafizh Syahrin, Hiroki Ono e Jules Danilo ficaram atrás com 11 pontos de distância. Simone Corsi e Miguel Oliveira, também de Moto2, obtiveram 10 pontos.

 

Link para ver a tabela completa:

https://dl.dropboxusercontent.com/u/42565600/%23ForeverForward2016.xlsx

2ª corrida: Termas Rio de Hondo – 3 de abril de 2016

  • A pista de Termas Rio de Hondo é muito abrasiva, e os técnicos da Dunlop constataram previamente a vantagem de ter pneus de competição aquecidos.

Factos sobre o circuito:

  • Comprimento: 4,8 km
  • Curvas para a esquerda: 5
  • Curvas para a direita: 9
  • Ponto de energia: médio/alto
  • Inclinação esquerda- direita: média

 

Repartição de pneus:

 

Moto2 Opção 1 Opção 2 Piso molhado
Dianteiros: 120/75R17

 

Traseiros: 195/75R17

Macio ’1’ (preto ’Dunlop’ sobre amarelo)

Duro ’3’ (amarelo sobre preto)

Médio ’2’ (preto sobre prateado)

Duro ’4’ (branco sobre preto)

Médio ‘S2’

 

Médio ‘S2’

Moto3 Opção 1 Opção 2 Piso molhado
Dianteiros: 90/80R17

 

Traseiros: 115/75R17

Macio (preto sobre amarelo)

Macio‘S1’ (preto sobre amarelo)

Médio (preto sobre prateado)

Médio ‘M1’ (preto sobre prateado)

WB

 

WB

 

Destaques de 2015

 

  • Johann Zarco estabeleceu um novo record de pole de Moto2 nas qualificações com 1’42,809, e Jonas Folger bateu o recorde da volta em prova com 1’43,001
  • Miguel Oliveira foi o mais rápido nas qualificações de Moto3 (1’48,46) e na corrida (1’48.977), batendo os dois recordes da época anterior
  • 17 pilotos de Moto2 qualificaram-se com tempos mais rápidos do que no ano anterior, e a corrida foi mais de 21 segundos mais rápida
  • Todos os recordes de Moto3 e Moto2 foram batidos no fim-de-semana

 

3ª corrida: COTA 10 – Abril de 2016

 

  • Mais uma pista abrasiva, em que os pneus de piso molhado quando aquecidos, conseguem um melhor desempenho em chuva.

 

 

Factos sobre a Pista:

 

  • Comprimento: 5,5 km
  • Curvas para a esquerda: 11
  • Curvas para a direita: 9
  • Nível energético: médio/alto
  • Tendência esquerda: direita: 55%/45%

 

Repartição de pneus:

 

Moto2 Opção 1 Opção 2 Piso molhado
Dianteiros: 120/75R17

 

Traseiros: 195/75R17

Macio ’1’ (preto ’Dunlop’ sobre amarelo)

Duro ’3’ (amarelo sobre preto)

Médio ’2’ (preto ’Dunlop’ sobre prateado)

Duro ’4’ (branco sobre preto)

Médio ‘S2’

 

Médio ‘S2’

Moto3 Opção 1 Opção 2 Piso molhado
Dianteiros: 90/80R17

 

Traseiros: 115/75R17

Macio (preto sobre amarelo)

Macio ‘S1’ (preto sobre amarelo)

Médio (preto sobre prateado)

Médio ‘M1’ (preto sobre prateado)

WB

 

WB

 

 

Destaques de 2015

 

  • O campeão de Moto3, Danny Kent, bateu o recorde de pole nas qualificações com 2’15,344
  • Xavier Simeon estabeleceu um novo recorde de pole em Moto2 com 2’09,88
  • Tanto a prova de Moto3 como a de Moto2 começaram com a pista molhada, tendo os pneus registado um comportamento excelente ao longo das corridas

 

4ª prova: Jerez, 24 de abril de 2016

 

  • No decurso dos testes realizados no início deste ano, os pilotos de Moto2 experimentaram uma nova especificação de pneu, que pode ser introduzida já no fim-de-semana da corrida de Jerez.

Factos sobre a Pista:

 

  • Comprimento: 4,4 km
  • Curvas para a esquerda: 5
  • Curvas para a direita: 8
  • Ponto de energia: baixo/médio
  • Inclinação esquerda – direita: 45%/55%

Repartição de pneus:

 

Moto2 Opção 1 Opção 2 Piso molhado
Dianteiros: 120/75R17

 

Traseiros: 195/75R17

Macio ’1’ (preto ’Dunlop’ sobre amarelo)

Macio ’1’ (preto sobre amarelo)

Médio ’2’ (preto sobre prateado)

Médio ’MS0’ (sem decalque )

 

Médio ’MS2’

 

Médio ’MS2’

 
Moto3 Opção 1 Opção 2 Piso molhado
Dianteiros: 90/80R17

 

Traseiros: 115/75R17

Macio (preto sobre amarelo)

Macio ‘S1’ (preto sobre amarelo)

Médio (preto sobre prateado)

 

MédioM1’ (preto sobre prateado)

WB

 

WB

 

Destaques de 2015

 

  • Foi uma das provas do calendário com maior assistência, registando mais de 243 000 espectadores ao longo do fim-de-semana.
  • Os técnicos da Dunlop montaram mais de 1400 pneus durante a prova.
  • Brad Binder bateu o recorde da volta na prova de Moto3 com 1’46,723.
  • Globalmente, o tempo da prova de Moto3 foi nove segundos mais rápido do que no ano anterior.

 

 

Especificações de pneus para a Época 2016

 

As especificações de pneus para 2016 são similares às da época anterior mas na Moto3 há a introdução do H3 para pneus traseiros, com características mais próximas do ‘médio’ do que o H2 de 2015. O ‘H3’ oferece pelo menos o mesmo desempenho, mas com maior durabilidade.

 

Este ano, em resposta ao feedback dos pilotos, os concorrentes de Moto2 terão a opção H4, um pneu ligeiramente mais firme. Este oferece uma prestação similar mas com maior durabilidade, comparada com a alternativa H3, preferida em 2015 para algumas pistas.

 

Moto2 Moto3
Macio ’1’ (preto ’Dunlop’ sobre amarelo) Dianteiros e Traseiros Macio ‘S’/’S1’ (preto sobre amarelo) Dianteiros e Traseiros
Médio ’2’ (preto sobre prateado) Dianteiros e Traseiros Médio ‘M’/’M1’ (preto sobre prateado) Dianteiros e Traseiros
Duro ’3’ (amarelo sobre preto) Dianteiros e Traseiros Duro ’H3’ (amarelo sobre preto) Traseiros
Duro ’4’ (branco sobre preto) só Traseiros  
Duro Especial ‘S1’ (preto sobre amarelo) só Traseiros  
Duro Especial ‘S2’ (preto sobre) só Traseiros  

#Doa especial de #F1 e #moto2 , com Duarte Cancella de Abreu

DCA @ foto escolha pessoal
DCA @ foto escolha pessoal

 

Numa altura em que a F1 e o MotoGp regressam porque não também fazer regressar Duarte Cancella de Abreu e a suas Crónicas aqui no 16Válvulas?

Assim neste Doa a Quem D(u)er especial abordámos as possibilidades para a nova temporada de F1 , numa altura em que já se disputaram os treinos livres e onde Lewis Hamilton se revelou o mais rápido.

Tema muito analisado foi também a Moto2 , modalidade do Mundial de motociclismo onde corre o português Miguel Oliveira e para o qual Duarte guardou algumas estatísticas interessantes.

Em suma: mais um regresso em grande forma de Duarte Cancella de Abreu num registo que não podem perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

 

#Dunlop preparada para bater novos recordes em 2016

Dentro de poucos dias irá ter início a edição 2016 do Campeonato do Mundo de Moto2TM e
Moto3TM da FIM, no Qatar. Esta é a primeira de 18 corridas que vão ser disputadas em
alguns dos circuitos mais exigentes do mundo. Até ao momento, os pilotos da Dunlop  apenas  realizaram provas privadas nas duas provas oficiais da IRTA – em Jerez e Losail – para comparar os tempos por volta e averiguar se em 2016 será possível obter novos recordes, depois dos 19 obtidos na temporada passada em ambas as categorias .

logo-dunlop1
Dunlop

Especificações de pneus para 2016

As especificações dos pneus para 2016 são similares às da época passada, menos em Moto3 com a introdução do H3 para pneus traseiros. O H3 tem características muito próximas à  opção média do H2 usado em 2015. As prestações do H3 são tão boas ou até melhores que as do seu antecessor, mas contam com uma maior durabilidade.

Moto 2:

Macio ’1’ (’Dunlop’ preto sobre amarelo)
Dianteiros e traseiros

Médio ’2’ (preto sobre prateado)
Dianteiros e traseiros

Duro ’3’ (amarelo sobre preto)
Dianteiros e traseiros

Duro ’4’ (branco sobre preto)
Só traseiros

Duro Especial ‘S1’
Só traseiros

Duro Especial Hard ‘S2’
Só traseiros

Moto 3:

Macio ‘S’/’S1’ (preto sobre amarelo)
Dianteiros e traseiros

Médio ‘M’/’M1’ (preto sobre prateado)
Dianteiros e traseiros

Duro ’H3’ (amarelo sobre preto)
Traseiros

Novidades para os circuitos de 2016

Este ano, os pilotos têm à sua espera um novo circuito: a pista do Grande Prémio de F1 na
Áustria. A Dunlop possui uma grande experiência competitiva no Red Bull Ring, mas esta
será a estreia neste circuito em campeonatos de Moto2 e Moto3, na décima corrida, dia 14 de Agosto. O circuito Sepang na Malásia, onde será disputada a 17a corrida a 30 de Outubro,
está a ser repavimentado na sequência dos testes de MotoGP de Fevereiro e a superfície
mais abrasiva será um novo desafio para os pilotos e equipas.

#ForeverForward 2016

Foi recentemente confirmado que a classificação Dunlop #ForeverForward será continuada
em 2016, onde a marca irá recompensar a determinação dos pilotos em Moto2 e Moto3 nesta época.

Na tabela classificativa que mostra a maior subida de posições desde a partida até à  chegada, o vencedor do ano passado, Philipp Öettl conseguiu obter 132 posições em Moto3 e obter o troféu Dunlop.

Philipp Öettl obteve o maior número de posições numa única corrida do que qualquer outro piloto, ao passar do 34o lugar na grelha para o merecido 3o lugar em Indianápolis.

Philipp Öettl conseguiu os ganhos combinados mais elevados de posições em apenas três corridas (Austin, Le Mans e Indianápolis), 73 no total, conseguindo superar o registo de mais de 80 pilotos em toda a época.

Jesko Raffin foi o que melhor resultado obteve em Moto2 com 100 posições ganhas durante a época.

#16Valvulas : O Desporto Motorizado não mais vai voltar a ser o mesmo!

logo 16va

 

 

Agora é oficial!

 

O Desporto Motorizado vai passar a ter uma nova ferramenta de divulgação.

 

Assim é com orgulho que anunciamos o regresso de um dos Programas de Radio sobre Desporto Motorizado mais antigos do país.

Aos Domingos o ponto de encontro dos amantes do chamado Motorsport é na Radio Telefonia do Alentejo , no Programa 16Válvulas.

-Programa de uma hora de duração emitimos entre as 9 e as 10 da manhã com repetição na programação da RTA e posterior disponibilização em Podcast.

A apresentação e realização vão estar a cargo de Gonçalo Sousa Cabral e António Ribeiro.

Mais detalhes aqui:

Pagina oficial

#MotoSport : Conheçam todos os detalhes com Rui Belmonte e muito mais!

Capa do nº 1
Capa do nº 1

A apenas um dia do lançamento oficial da nova revista sobre a competição do mundo das Motos e algum Comercio & Industria , fomos falar com o seu responsável máximo , Rui Belmonte.

Ficam aqui os detalhes de uma publicação que seguramente vai dar que falar.

No final ocasião ainda para uma análise às ultimas noticias da velocidade nacional , com os destaques da sessão de testes no Autódromo do Estoril bem como as notícias do português Miguel Oliveira nos testes da Moto2.

Em suma: mais uma conversa com Rui Belmonte que não devem perder por nada!

 

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

@Motogp : #SanMarinoGP : by Aires Pereira

Marc Marquez
Marc Marquez

Corrida de loucos. De roer as unhas até ao osso! Pela primeira vez esta época Rossi ficou fora do pódio mas Lorenzo ficou fora da corrida. Marquez ganhou uma corrida que teve mais a ver com sorte e estratégia do que outra coisa qualquer e o tempo voltou a fazer das suas e a proporcionar uma corrida absolutamente épica!

Rossi vinha para Misano para bater Jorge Lorenzo e colocar o máximo de pontos possíveis entre ambos. Marquez foi descartado e somente a guerra entre os pilotos da Yamaha interessa. E foi só isso que estava na mente de Jorge Lorenzo quando este faz o melhor tempo em três das sessões de treino para além da pole position. Portanto Rossi que não tem por hábito fazer grandes qualificações (esta época só fez uma pole position) deixava assim o rival apoderar-se da melhor posição para a corrida. Isso significaria que Rossi e Marquez, também estes na primeira linha da grelha teriam o trabalho de passar Lorenzo assim que a corrida começasse para evitar que o espanhol fizesse das suas e desaparecesse. Isto estaria tudo muito certo se o tempo não tivesse tomado parte activa e viesse baralhar as contas de pilotos e equipas.
Ainda durante a formação da grelha Marquez começou por mudar o pneu da frente enquanto Rossi e Lorenzo não mexiam uma palha. Corrida declarada seca e ai vai o pelotão para a primeira curva com Lorenzo a fazer o que ninguém queria em Misano que era ir para a frente e começar a ganhar tempo. Mas curiosamente não teve tempo para isso porque Marquez, logo atrás e Rossi um pouco mais distante seguiam-no como a uma presa. E eis que começa a chover. Primeiro umas gotitas que não tinham importância e depois uma verdadeira tempestade que se abatia sobre Misano. Ordem para os pilotos irem à boxe e todos trocaram para pneus de chuva. Acorrida mantinha a sua toada e os três primeiros mantinham as suas posições, mas Rossi já estava junto aos seus rivais e Lorenzo começava a perder a vantagem com Marquez mesmo em cima. Mas isto não ficava por aqui porque logo a seguir a cair a chuvada a pista começa a secar e temos nova série de motos a entrar na boxe para voltar a trocar para pneus slicks. Todos menos três resistentes que teimavam em não entrar. Rossi tomava o comando da situação, ultrapassando Marquez e Lorenzo e começando a colocar distância entre ele e o companheiro de equipa, enquanto Marquez se decidia por entrar para a boxe, provavelmente lembrando-se da péssima escolha que ditou o seu abandono em 2014. Mantinham-se em pista Rossi e Lorenzo, agora com quase 2 segundos de vantagem para o italiano. A borracha dos pneus das Yamaha saltava a olhos vistos e aderência estava no limite mas nenhum dos dois entrava na boxe, até que finalmente Lorenzo resolveu entrar deixando Rossi em pista. O italiano apercebendo-se que o companheiro entrara preparou a sua entrada na volta a seguir. Por esta altura estava a perder 10 segundos por volta para quase todos os outros pilotos. Mas eis que logo que Rossi entra na boxe Lorenzo faz um High-side e desaparece na gravilha. Rossi acaba por sair da boxe na quinta posição e, pela primeira vez esta época falhar o pódio, mas mesmo assim alargando a diferença pontual no campeonato do mundo para o rival. A corrida foi ganha por Marquez com Smith e Redding a assegurar os restantes lugares de pódio. Como resultado Rossi tem agora 23 pontos de vantagem para Lorenzo quando faltam cinco provas com 125 pontos em jogo. O campeonato pende mesmo muito para o lado de Rossi, mas não são favas contadas…

1º Valentino Rossi – Yamaha (247 pts); 2º Jorge Lorenzo – Yamaha (224 pts), 3º Marc Marquez – Honda (184 pts)

@CEVMotorcycle : #16ValvulasEntrevista Pedro Romero sobre a sua carreira e 2015 , com a @Yamaha

Pedro Romero@foto escolha pessoal
Pedro Romero@foto escolha pessoal

Eis o regresso das entrevistas de temática das Motos de Velocidade no 16Válvulas.

Nesta ocasião trazemos em entrevista o jovem piloto Pedro Romero que nos próximos minutos nos fala da sua carreira , bem como dos responsáveis por Pedro estar no Mundo das 2 rodas.

Oportunidade de um balanço provisório da presente temporada onde está presente em competições: português , espanhol e e Europeu de Velocidade.

No final ficam algumas informações de objectivos para as próximas temporadas , com um objectivo claro: Motogp!

Em suma: mais uma entrevista importante que não devem perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Valvulas