@F1 : #16ValvulasEntrevista Zak Brown (Entrevista em inglês)

English Version , click Here

Zak Brown @ foto escolha pessoal
Zak Brown @ foto escolha pessoal

Oportunidade de apresentarmos em entrevista um dos novos rostos da F1 e que seguramente vai ter uma palavra a dizer sobre o futuro da modalidade.

Assim nos próximos minutos vão poder ficar a conhecer um pouco mais de Zak Brown , americano que além de nos seu currículo ter muita experiência em Marketing desportivo , nomeadamente relacionado com a entrada de novos patrocinadores na F1 , tem também um passado de competição como piloto e diretor da equipa United Motorsports.

No final oportunidade de percebermos a sua opinião sobre o desfecho do Mundial de F1 para este ano , onde revela a sua preferência entre os 2 pilotos que vão decidir o Campeonato de Pilotos deste ano.

Em suma: Mais um entrevista importante , com um exclusivo Mundial no que à imprensa especializada em Desporto Motorizado e que o 16Válvulas se orgulha de apresentar:

Cliquem AQUI para ouvirem e partilharem o Podcast do 16Válvulas

@REOfficial : #16ValvulasEntrevista D.Alfonso Borbon sobre @Gp2_Official , @FIAwec e @Formula1

Alfonso De Orleans-Borbon ©foto arquivo 16Válvulas
Alfonso De Orleans-Borbon
©foto arquivo 16Válvulas

Mais uma vez o responsável da Equipa de Gp2 , D.Alfonso de Bórbon aceitou o convite do 16Válvulas para uma entrevista.

Assim , desta vez em direto de Sochi , D.Alfonso começa por fazer um ponto de situação sobre o projeto da equipa para a presença no WEC em 2017 , revelando alguns desenvolvimentos nomeadamente as negociações com um piloto português (quem?) com o objetivo claro de ter um piloto português , um espanhol e de outra nacionalidade no projeto de resistência.

Logo depois abordámos a presente temporada de Gp2 , com apreciações sobre os pilotos , com a confirmação de Jordan King para 2016 , o “mea-culpa” da equipa em qualificação e ainda as novidades regulamentares para 2016, com muitos pontos de interrogação….

No final…. F1 , com as atuais duvidas sobre os motores para a RB e TR , bem como a confirmação ou não da venda dos direitos detidos pela CVC , bem como uma apreciação sobre os 3 pilotos espanhois que estão atualmente na F1….

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

FIA F3 Euroseries – conheçam Oscar Tunjo , piloto da Lotus Junior Team

Oscar Tunjo @foto escolha pessoal
Oscar Tunjo @foto escolha pessoal

VERSION EN ESPAÑOL PULSE AQUI

 

É o regresso das entrevistas a pilotos estrangeiros aqui no 16Valvulas.

Apresento hoje o piloto de Cali na Colombia , de nome Oscar Tunjo.

Este jovem piloto viu confirmado esta semana o projeto par a F3 Euroseries , onde vai correr com a equipa Signature.

Assim nos próximos minutos ficam a conhecer o percurso competititvo que começou nos Karts até chegar segundo se espera à Formula1.

Em suma: mais uma importante entrevista com um piloto que tem os apoios necessarios para o levar até à Formula 1 e que não deve perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem a 1ª parte

e

AQUI a 2ª parte

FIA Gt : piloto da Rodrive , Matheus Stumpf faz balanço da temporada

Matheus Stumpf
Matheus Stumpf

Ocasião de regressarmos às entrevistas do tema FIA Gt , desta vez com o piloto brasileiro Matheus Stumpf .

É o regresso do piloto ao 16Válvulas , para fazer um balanço do que tem sido a sua temporada de  2013 até a esta data.

Ocasião ainda de percebermos como está a adaptação do piloto ao Lamborghini e ainda ao seu novo colega de Equipa , o piloto português Patrick Cunha.

No final ficámos a perceber ambições de futuro para o piloto , com destaque principal para a experiência que se adquire em detrimento de resultados.

Em suma: mais uma entrevista internacional do 16Válvulas , que não deve perder por nada!

Cliquem aqui para ouvirem e subscrever o Podcast do 16Válvulas

Formula 1 , GP Australia – Pirelli com nova gama

Pirelli
Pirelli

A temporada de 2013 da Fórmula 1 arranca na Austrália neste fim-de-semana, com a Pirelli a fornecer os novos compostos P Zero Branco médio e P Zero Vermelho supermacio: a primeira vez que uma escolha desta natureza foi feita pelo fabricante italiano de pneus para o circuito de Albert Park. Os compostos deste ano são em geral mais macios e mais rápidos que os seus predecessores, mas prevêem-se duas a três paragens nas boxes no dia da corrida. Melbourne – que tem aberto a temporada de Fórmula 1 desde 1996 – é um circuito semipermanente que é conhecido pelos seus baixos níveis de aderência, que melhoram gradualmente no decurso do fim de semana, à medida que se deposita borracha na sua superfície.

O Diretor da Pirelli Motorsport diz:

Paul Hembery: “Depois de 12 dias de testes de pré-época, vamos finalmente fazer corridas com os nossos novos compostos para 2013. Eles foram desenvolvidos no decorrer da última temporada em testes privados e são os pneus mais focados e orientados para a performance que alguma vez produzimos. O tempo frio durante os testes da pré-época fez com que não conseguíssemos que eles evidenciassem o melhor das suas capacidades, mas estamos à espera que as coisas sejam diferentes em Albert Park, com duas a três paragens nas boxes por carro. O começo de qualquer temporada é sempre um momento muito empolgante e pelo que pudemos observar durante os testes da pré-temporada, a concorrência entre os participantes parece mais apertada que nunca: um feito notável se considerarmos que tivemos sete vencedores diferentes nas primeiras sete corridas do ano passado. Todos os compostos e estruturas sofreram alterações para 2013 e os pilotos deverão notar uma faixa mais ampla de funcionamento e uma maior janela de performance máxima. As diferenças de performance entre os compostos são também maiores, o que significa que as equipas terão uma maior oportunidade de utilizar as estratégias em seu proveito, ao explorar as consequentes diferenças de velocidade.”

O embaixador da marca Pirelli declara:

Jean Alesi: “Estou encantado por me ter tornado embaixador da marca Pirelli no início do que deverá ser uma época muito emocionante: em especial se considerarmos o que ocorreu no ano passado. Albert Park foi um circuito de que gostei como piloto – competi lá desde o seu ano de estreia, depois de o GP da Austrália se ter mudado de Adelaide para ali – mas na verdade não se assemelha a qualquer outra pista. Há partes que são similares a um circuito citadino como o de Mónaco e outras que se parecem mais com uma pista permanente como Barcelona. Por isso, eu não tiraria muitas conclusões dos resultados de Melbourne, pois é um circuito atípico em comparação com todos os outros e também porque, no início da época, as equipas ainda estão a aprender muito sobre o comportamento dos seus novos carros e pneus. Os pneus deste ano parecem ser muito interessantes e, em particular na qualificação, um piloto com uma condução verdadeiramente agressiva poderá ser capaz de fazer algo de especial. Gostaria sem dúvida de ter utilizado estes pneus quando era piloto de F1!”

Os pneus sob o ponto de vista do circuito:

  • Este ano, com todos os compostos mais macios, o médio e o supermacio foram os escolhidos para a Austrália de forma a proporcionar às equipas um desafio em termos de estratégia e de gestão de pneus, de acordo com o requerido à Pirelli pelos promotores e pelas próprias equipas da Fórmula 1.
  • O pneu médio P Zero Branco é ideal para circuitos com temperaturas ambiente mais baixas e um asfalto que não seja particularmente agressivo, como é Melbourne. As suas caraterísticas de durabilidade são muito similares às do pneu macio do ano passado, tendo como resultado tempos de volta que são cerca de 0,8s mais rápidos dos que os do pneu de especificação média de 2012.
  • O supermacio P Zero Vermelho foi concebido para atingir rapidamente a temperatura de funcionamento e é ideal no que toca a oferecer instantaneamente máxima performance num circuito lento e sinuoso.
  • No ano passado, foram escolhidos os compostos macios e médio para o GP da Austrália, com os primeiros sete pilotos na classificação a adotar uma estratégia de duas paragens nas boxes.

Notas técnicas sobre os pneus:

  • Aceleração e travagem são as chaves para uma boa performance em Melbourne, com as forças longitudinais que incidem sobre os pneus a serem maiores que as forças laterais. A melhoria na tração combinada dos pneus P Zero deste ano marca um significativo passo em frente nessa área.
  • Melbourne recebeu diversas corridas à chuva no passado: no ano passado os treinos livres de sexta-feira decorrem sob tempo molhado. A Pirelli vai levar para a Austrália pneus Cinturato Verde intermédio com novas especificações e Cinturato Azul de chuva, cuja construção foi redesenhada para ajudar a melhorar a tração e prevenir sobreviragem repentina.
  • O pneu traseiro esquerdo está sujeito a maior trabalho em Melbourne, graças a 10 curvas à direita e seis à esquerda.
  • O circuito de 5,303 quilómetros de Albert Park só é utilizado para o GP da Austrália, o que significa que, em particular na sexta-feira, estará extremamente “verde” e escorregadio. Mas o mais rápido tempo de aquecimento dos pneus Pirelli de 2013 deverá ajudar os pilotos a obter aderência mais rapidamente.

As escolhas de pneus até agora:

  PZero Vermelho   PZero Amarelo PZero Branco PZero Laranja
Austrália Supermacio   Médio  

Conheça a Equipa Pirelli da F1: Paul Hembery, Diretor da Motorsport

Paul, um inglês em Milão, tem a responsabilidade geral de todos os programas de desporto motorizado da Pirelli. Estes vão desde a Fórmula 1 aos GP2, GP3, GT, rali e campeonatos monomarca: mais de 250 diferentes campeonatos em todo o mundo, que se dividem entre os em que a Pirelli é o fornecedor exclusivo (como a Fórmula 1) e competições abertas a todas as marcas de pneus. O papel de Paul vai desde representar a Pirelli em conferências de imprensa e outras funções da empresa a negociar acordos comerciais e definir estratégias futuras. Ele divide o seu tempo entre Milão e a sua casa na Inglaterra, mas é frequente encontrá-lo a viajar por todo o mundo para estar presente numa vasta diversidade de eventos do desporto motorizado. Nos seus raros tempos livres, gosta de apoiar o seu amado clube de futebol – o Bristol City FC –, conduzir carros clássicos, ouvir ópera italiana e imitar o seu “alter-ego”, o comediante britânico Ricky Gervais.

A Pirelli na Austrália:

  • A Pirelli está presente na Austrália desde 1971. A empresa tem a sua sede em Sydney e emprega mais de 30 funcionários a tempo inteiro.
  • Os resultados da Pirelli no decorrer de 2012 na Austrália registaram um crescimento anual de 8,3% no total de vendas e de 45% no segmento premium.
  • Modelos australianos têm aparecido com frequência no mundialmente famoso Calendário da Pirelli. Em 2010, Miranda Kerr de Sydney, Catherine McNeil de Brisbane e Abbey Lee Kershaw de Melbourne foram, todas elas, estrelas no calendário desse ano.
  • A Pirelli da Austrália é também o fornecedor oficial do Porsche GT3 Challenge Cup Australia de 2013.

Outras notícias da Pirelli:

  • Os últimos testes da época do GP2 – o campeonato que “alimenta” a Fórmula 1 também tem a Pirelli como fornecedor – terminaram em Barcelona na semana anterior à do GP da Austrália. O piloto Stefano Coletti da Rapax foi o mais rápido com um tempo de 1m29,055s, equipado com a mais recente geração de pneus Pirelli para o GP2.
  • O Campeonato GP3, equipado pela Pirelli, também encetou o seu programa de testes de pré-época com um carro totalmente novo para este ano. Nos testes mais recentes, no Estoril, Carlos Sainz Junior foi o mais rápido com um tempo de 1m26,816s, uma vez mais equipado com os mais recentes pneus Pirelli.
  • Na verdade, as últimas semanas têm sido coroadas por sucessos da família Sainz e da Pirelli. Carlos Sainz Senior, que conquistou por duas vezes o título de campeão mundial de ralis, em 1990 e 1992 com pneus Pirelli, venceu o Rallye de España Historico num Porsche 911 equipado com os pneus Pirelli P7 Corsa Classic. Este evento é um rali histórico que combina tecnologia moderna com um design clássico.
  • A Pirelli exibe alguns dos seus mais recentes produtos para automóveis no Salão Automóvel de Genebra, que decorre na Suíça até ao próximo domingo, dia 17 de Março. Foram apresentados pneus P Zero concebidos em exclusivo para o mais recente modelo da Ferrari – o sucessor do Enzo –, a par de outros produtos P Zero exclusivos para o Lamborghini Aventador, o Maserati Quattroporte e o McLaren P1.

F1- Gp Espanha , Barcelona , a Crónica 16valvulas by Nuno Leite Castro

Pirelli P Zero Yellow

GP de Espanha em Barcelona na Catalunha, palco para a 5ª prova a contar para o mundial de F1 de 2012. Esta pista é a preferida de todas as equipas para testar, visto que tem um misto de curvas lentas e rápidas, para esquerda e direita e acima de tudo tem uma das maiores retas do calendário. É Também o GP da casa para Fernando Alonso e Pedro De La Rosa, mas calculo que o espanhol da Ferrari tenha mais adeptos, até porque a expectativa de ver este renovado Ferrari era muita, dadas as alterações feitas nos testes de Mugello.

Na Qualificação,

 houve surpresa e não foi só uma, foram várias!! A começar pelo pião de Bruno Senna na Q3, com um excelente carro, o brasileiro “vacilou” e cometeu um erro, vamos já mais à frente perceber porque isto foi uma surpresa.  A outra surpresa (ou talvez não) foi Felipe Massa em 17º!!! Afinal os testes de Mugello só funcionaram num carro (???). A terceira surpresa foi mesmo o mau desempenho de Jenson Button, lutou o fim de semana inteiro com o carro muito instável em curva e na qualificação quedou-se pelo 11º posto, falhando assim a Q3, coisa rara um McLaren falhar a última e decisiva parte da qualificação!! A quarta surpresa, Alonso em 3º, afinal o Ferrari evoluiu, mas só foi um, a equipa tem dois!!!!! E aqui está a maior surpresa de todas, Pastor Maldonado conquista pela primeira vez um lugar na primeira linha da grelha de partida e com a penalização de Hamilton que tinha obtido a pole, mas irregularmente, o venezuelano parte de primeiro!!! excelente performance da Williams e é por causa disto que a posição de Bruno Senna é uma surpresa pela negativa. Os Lotus continuam em alta e os Sauber também, estes 4 carros têm lugar nos 10 primeiros. De referir ainda a má prestação da Red Bull, algo vai mal (Vettel 8º e Webber 12º).

Escrevi isto na minha Crónica de antevisão da época: “na F1 as coisas mudam muito rápido, por exemplo, é raro a McLaren apresentar um carro competitivo nas primeiras corridas (salvo raras exceções óbvias), por isso pode até ser que surja aí um Mercedes na frente ou até mesmo um Williams!! Mas as minhas previsões são estas!”

(http://nunoleitecastro.blogs.sapo.pt/2012/02/)

Pois Nico Rosberg e Pastor Maldonado, em Mercedes e Williams respectivamente deram-me razão!!

Na corrida,

Mas que fantástica corrida nós tivemos!! Fez-se história na F1, pela primeira vez um venezuelano alcança a vitória, Pastor Maldonado ao volante de um Williams-Renault fez entoar o hino da Venezuela no circo da F1. E Para além de se fazer história, igualou-se a história neste GP, porque desde o campeonato de 1983 (1. Nelson Piquet – Brabham BMW / 2. J. Watson – McLaren / 3. Alain Prost – Renault / 4. Patrick Tambay – Ferrari / 5. Keke Rosberg – Williams) que não ganhavam nas 5 primeiras corridas, 5 pilotos diferentes de 5 construtores diferentes, em 2012 isso voltou a acontecer (1. Jenson Button – McLaren / 2. Fernando Alonso – Ferrari / 3. Nico Rosberg – Mercedes / 4. Sebatian Vettel – Red Bull / 5. Pastor Maldonado – Williams) , absolutamente fantástico!!! Será que vamos ter um Lotus a ganhar no mónaco e fazer outra vez história na F1!? Isso seria maravilhoso!!

Na corrida propriamente dita, Alonso faz um excelente arranque como é seu apanágio, e atira-se para a liderança, seguido de Maldonado e dos Lotus e Mercedes. No final da primeira paragem, a Williams decide parar mais cedo e com o Alonso a discutir com Charles Pic porque é que este não abriu a porta com bandeiras azuis, perde o primeiro lugar para o venezuelano para nunca mais o recuperar. Maldonado fez uma corrida absolutamente fantástica, nunca acusando a pressão de obter a primeira vitória já que Alonso está habituado a isso, excelente a todos os níveis esta exibição de Maldonado. Lá para trás foi outra corrida, com incidentes, ultrapassagens, com lutas variadas. De referir a excelente recuperação de Hamilton que depois de penalizado na qualificação, conseguiu terminar num honroso 8º lugar à frente do seu companheiro de equipa. Agora o que não percebi, foi a estratégia da Lotus, eles eram sem margem para dúvidas os candidatos à vitória, eram a minha aposta, mas sem nenhuma margem para dúvidas! Digo isto porque os Lotus nos pneus mais duros eram de longe os mais rápidos em pista e a comprovar isso foi o último “stint” de Raikkonen, mais 3 voltas e ele conseguiria, o problema foi terem posto os pneus mais macios 3 ou 4 voltas mais cedo e isso custou-lhes a vitória!

O bom do fim de semana,

Pastor Maldonado, claro, fez história na F1, fez história no seu país, ganhou pela primeira vez e provou o seu valor muitas vezes questionado! Parabéns! Que excelente performance, parecia que já estava habituado a andar na liderança de um GP de F1.

A Williams, excelente, desde 2004 com Juan Pablo Montoya no Brasil em Interlagos que não vencia um GP. A parceria com a Renault já está a dar resultados, porque comparando com a época passado, é como passar de água para vinho!!!!! Uma boa prenda de aniversário para Sir Frank Williams nos seus 70 anos!

Lotus, não deveria pô-los aqui porque se enganaram na estratégia e isso custou-lhes a vitória, mas terminaram em 3º e 4º lugares e isso é de louvar porque no ano passado estavam a competir com os Toro Rosso e agora lutam por pódios e vitórias!! Espero ver mais desta equipa este ano!

Kamui Kobayashi, excelente 5º lugar e acima de tudo excelentes ultrapassagens a Button e Rosberg, este japonês tem de dar o salto para uma equipa de topo, ok, a  Sauber está bem mas ainda não está em posição de ganhar corridas.

Heikki Kovalainen, terminou em 16º, um resultado normal, mas no início da corrida estava ali na frente de Red Bull, Williams, McLaren, excelente para quem continua a andar de “Fiat Panda”.

Lewis Hamilton, tinha o “pace” para ganhar a corrida, mostrou na qualificação e mostrou na corrida, o que eu não entendo é o facto de ter arriscado na pole ao fazer aquilo que lhe valeu a penalização… porque se partisse de 2º lugar com certeza teria lutado pela vitória. Mesmo assim excelente corrida de Hamilton provando que está mudado!

Fernando Alonso e Ferrari, excelente momento de forma, os testes deram resultado, mas ainda falta contornar o calcanhar de “aquiles” da marca italiana, os pneus duros, a Ferrari não consegue andar em duros, mas que melhorou bastante, lá isso melhorou, bem haja às gentes do cavalinho negro, é sempre bom ver um marca mítica na frente, assim como a Williams! Só uma achega ao que fizeram a Massa, terá sido só um mau desempenho ou azar do brasileiro ou foi mesmo porque não tinha carro para tanto como o espanhol tinha. O brasileiro não pode ter mudado tanto depois do acidente….

E acrescento mais uma coisa ao bom do fim de semana, a competitividade na frente da F1, nos 5 primeiros lugares deste GP temos um Williams, um Ferrari, dois Lotus e um Sauber, impensável no GP de Espanha de 2011. A F1 está aí e para durar, um bem haja a quem se esforça por vencer nesta modalidade, não me lembro de estar tão radiante com um campeonato de F1 como este, talvez desde 2007!!

O mau do fim de semana,

McLaren, não conseguiu entregar um carro competitivo a Button nem com o novo design da asa da frente e desgraçou-se na estratégia com Button. A porcaria que fez na qualificação com Hamilton, há-que rever estratégias porque se Hamilton saísse de 2º ou até de 3º na grelha a história seria outra para o britânico.

Jenson Button, não conseguiu acertar o carro durante o fim de semana inteiro, a equipa depois na corrida não ajudou muito, para esquecer esta corrida de Button, tem de esfriar a cabeça, porque parece que a mudança de atitude de Hamilton afetou Button, por incrível que pareça!

Mark Webber, ficou fora dos pontos, temo que o tempo de vida de Webber na F1 tenha chegado ao fim, espero que ele me prove o contrário porque o considero um piloto consistente e rápido.

Red Bull, não acertou com a nova asa da frente e isso viu-se no GP quando Vettel trocou de “nariz”, para o antigo, voou literalmente na pista!!

Schumacher, ponho aqui porque foi um acidente ridículo entre os dois (Senna), embora eu culpe o alemão porque vem atrás é quem tem que se preocupar, a verdade é que de acordo com o estipulado nas regras, Senna pode mudar uma vez de direção e pode voltar à posição inicial desde que deixe espaço para outro monolugar a seu lado e foi isso que aconteceu, mas Schumacher vinha com o DRS ativo e travou tarde demais enquanto Senna travou cedo demais porque estava na linha de dentro, os comissários de pista e bem penalizaram o piloto da Mercedes em 5 lugares para o GP do Mónaco, porque destruiu a corrida do brasileiro.

Charles Pic, Felipe Massa e Vettel, porque as bandeiras azuis e amarelas são para respeitar, ESTÁ NAS REGRAS DE SEGURANÇA!!! Rookies……

Palavra para a FIA,

Muito bem neste fim de semana onde teve de lidar com esquemas da McLaren com situações de segurança em pista e mais o caso de Schumacher / Senna. Foi tudo muito bem liderado e ponderado, um excelente para a FIA que continua a fazer da segurança o ponto forte deste desporto e castigar quem não respeita as bandeiras sejam elas quais forem, devem ser punidos, como foi o caso. Muito bom e bom será a próxima crónica onde vos vou dar a conhecer o que a FIA mudou para melhorar a segurança no principado do Mónaco!

Curioso e ansioso por saber quem vai vencer no Mónaco, aquela que eu considero a prova mais chata do calendário, mas que este ano me parece que vai ser super interessante.

Acompanhem a F1 em NLC – Crónicas F1 Nuno Leite Castro :

http://nunoleitecastro.blogs.sapo.pt/

Até lá fique connosco, Nuno Leite Castro a voar baixinho com o 16 Válvulas.

NLC©2012

Cesar Campaniço faz balanço da epoca 2012

Carros do Team NovaDriver

Ocasião de voltarmos a conversar com Cesar Campaniço , responsavel e piloto do Team NovaDriver.

Nesta ocasião optámos por um primeiro balanço da equipa depois de já ter disputado provas nas varias competições onde está envolvido.

O balanço é extremamente positivo , seja na resposta dos pilotos aos desafios postos pela equipa como também o inverso.

Falámos ainda sobre os novos pilotos para esta equipa com sede em Palmela.

Palavras ainda para a incompreensão por parte do responsavel da Equipa para os regulamentos que foram aceites pela FPAK , bem diferentes na sua interpretação dos da FIA.

Em suma: mais uma importante entrevista com o sêlo de qualidade do 16valvulas , que não deve perder por nada!

Cliquem aqui para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16valvulas

Romulo Branco piloto de TT luso-angolano declara” Espero para breve uma Federação Angolana de Desporto Motorizado”

Rómulo Branco em ação

Regressamos hoje ao TT  de nível Mundial.

O meu convidado é o piloto Luso-Angolano , Rómulo Branco que apesar de as suas raízes serem portuguesas , já obteve a naturalização angolana o que o faz considerar-se mais angolano que português.

Nos próximos minutos vamos conhecer em mais detalhe o programa do piloto para 2012 , que inclui presença na Taça do mundo FIA de Bajas com a Isuzu que foi campeão do Mundo com o alentejano Nuno Matos.

Aproveitámos para um balanço sobre a presença este fim-de-semana na Baja Italia , onde infelizmente o abandono foi o resultado final.

No final uma apreciação sobre o estado atual do TT em Portugal e com um desejo de rapidamente se concretizar a criação da Federação Angolana de Automobilismo para que permita a Rómulo Branco correr com bandeira angolana e não a atual portuguesa. Até lá em caso de vitoria aparece a portuguesa e a angolana fica no bolso.

 

Em suma…mais uma importante entrevista com o sêlo de qualidade do 16valvulas que não deve perder por nada!

Cliquem aqui para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16valvulas

João Silva declara ao 16Válvulas:”A um pequeno passo da WRC Academy!”

O Campeão João Silva

Numa altura de tomar as decisões mais importantes da sua curta carreira , o 16válvulas foi entrevistar o Campeão 2011 de Ralis no CPR2 , João Silva.

Nesta conversa com o jovem madeirense começamos por fazer um balanço muito positivo da temporada de 2011 , onde com José Janela conquistou com mérito o campeonato de Portugal de Ralis na sua categoria.

Na parte final desta simpatica conversa ficamos a conhecer o ponto em que se encontra da sua candidatura ao FIA WRC Academy , revelando que se existir resposta favorável dos patrocinadores o sonho de representar Portugal em tão importante competição!

Ficámos ainda a saber que João Silva tem o carro dele (carro campeão) à venda. Se estiver interessado , clique aqui:

Anuncio n: 59891 Jan 6 RENAULT CLIO R3 MAXI FULL SPEC 2WD CHAMPION

(Quem quiser saber um pouco mais sobre este projecto de auxilio em carreiras ligadas ao WRC oiça até ao fim)

Em suma: mais uma importante entrevista , com o sêlo de qualidade do 16valvulas, que não deve perder por nada!

Cliquem aqui para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16valvulas