@F1 : #AbuDhabiGp by @Pirelli – #LewisHamilton vence e #NicoRosberg é #Campeao2016

GP ABU DHABI F1/2016 - ABU DHABI 27/11/2016  © FOTO STUDIO COLOMBO PER PIRELLI MEDIA (© COPYRIGHT FREE)
GP ABU DHABI F1/2016 – ABU DHABI 27/11/2016
© FOTO STUDIO COLOMBO PER PIRELLI MEDIA (© COPYRIGHT FREE)

HAMILTON VENCE, ENQUANTO O SEU COMPANHEIRO DE EQUIPE MERCEDES, ROSBERG VENCE O CAMPEONATO.

AMBOS COM ESTRATÉGIAS SEMELHANTES DE DUAS PARAGENS

FERRARI COM ESTRATÉGIA ALTERNATIVA DE DUAS PARAGENS.

SEBASTIAN VETTEL TERMINOU NO PÓDIO.

TERÇA-FEIRA SERÁ O TESTE FINAL DE DESENVOLVIMENTO, EM CONJUNTO COM TRÊS EQUIPES A TESTAR OS PNEUS DE 2017 COM CARROS PROTÓTIPO

A ultima corrida na era da degradação intencional de pneus chegou ao fim, com o piloto da Mercedes Lewis Hamilton a vencer o Grande Prémio de Abu Dhabi e o seu companheiro de equipe Nico Rosberg, terminou em segundo sagrando-se campeão do mundo pela primeira vez.

Ambos os pilotos da Mercedes utilizaram uma estratégia idêntica de duas paragens, iniciando com o composto Ultramacio, e trocaram os dois para macio com uma volta de diferença em ambas as ocasiões.

Sebastian Vettel em Ferrari adotou uma estratégia diferente, utilizando os três compostos. Iniciou com Ultramacio, trocou para macio e terminou a corrida com supermacio. Vettel foi o homem mais rápido na pista nos turnos finais, subindo na classificação para ameaçar os líderes e proporcionar um final emocionante de corrida.

Apenas os pilotos dos dois Red Bull, dos dez primeiros classificados não iniciaram com o composto ultramacio. Apesar de um pião devido a um contacto de outro carro no inicio da corrida, Max Verstappen em Red Bull foi capaz de subir até ao segundo lugar antes de realizar a sua única troca de pneus. Verstappen foi o único dos pilotos da frente a parar apenas uma vez, retirando o máximo do seu primeiro turno com Supermacios para ganhar posição na pista e eventualmente terminar na quarta posição.

Na terça-feira, terá lugar o teste final de desenvolvimento dos novos pneus 2017, com a Mercedes, Red Bull e Ferrari, juntos pela primeira vez a realizarem testes em pista com os carros protótipo modificados de 2015. A próxima geração de pneus mais largos, é concebida para ter menos degradação, introduzindo uma nova filosofia para a revolução técnica que irá proporcionar ainda mais desempenho desportivo no próximo ano.

Paul Hembery, Pirelli Motosport Director: “Foi fundamental a decisão de ontem tomada pela Red Bull, para começar a corrida de hoje com o Supersoft. Verstappen retirou o máximo de uma estratégia criativa de uma só paragem para desafiar os que realizaram duas paragens. Vettel também maximizou o desempenho do Supersoft para subir na fase final. Parabéns a Nico Rosberg por ter conquistado o seu primeiro titulo mundial e também gostaríamos de aproveitar a oportunidade para homenagear Felipe Massa e Jenson Button que ambos terminaram hoje as suas fantásticas carreiras na Fórmula 1. Agora que acabou a época 2016, o nosso foco muda já para o próximo ano, terça-feira iniciamos com os ultimos testes de desenvolvimento final dos novos pneus de 2017, que vão ser mais largos, e utilizaremos os três carros protótipo de cada marca que pela primeira vez vão estar juntos.”

Melhores tempos do dia por composto:

MACIO SUPERMACIO ULTRAMACIO

Primeiro RIC 1m44.889s VET 1m43.729s HAM 1m46.191s

Segundo HAM 1m45.137s ALO 1m44.495s ROS 1m46.394s

Terceiro RAI 1m45.163s GRO 1m44.970s RAI 1m46.479s

OS TURNOS MAIS LONGOS DA CORRIDA POR COMPOSTO:

MACIO Ericsson 38 Voltas

SUPERMACIO Verstappen 21 Voltas

ULTRAMACIO Perez 9 Voltas

A NOSSA PREVISÃO: Como previmos, Lewis Hamilton venceu a corrida com duas paragens, iniciou com Ultramacio e trocou para macio nas voltas 8 e 29. Rosberg seguiu uma estratégia semelhante, parando uma volta mais tarde em cada ocasião.

@F1 : @ItalianGp segundo a @Pirelli

GP ITALIA F1/2016 - MONZA (ITALIA) 04/09/2016 © FOTO STUDIO COLOMBO PER PIRELLI MEDIA (© COPYRIGHT FREE)
GP ITALIA F1/2016 – MONZA (ITALIA) 04/09/2016 © FOTO STUDIO COLOMBO PER PIRELLI MEDIA (© COPYRIGHT FREE)

PILOTO DA MERCEDES, NICO ROSBERG, VENCE EM MONZA COM ESTRATÉGIA DE UMA PARAGEM E PNEUS MACIOS-MÉDIOS

TODOS OS TRÊS COMPOSTOS FORAM UTILIZADOS NA CORRIDA NUM MISTO DE ESTRATÉGIAS DE UMA E DUAS PARAGENS

CAMPANHA PIRELLI DE TESTES DE PNEUS PARA 2017 REGRESSA ESTA SEMANA COM A FERRARI E A MERCEDES EM PISTA

 O piloto da Mercedes, Nico Rosberg, venceu o Grande Prémio de Itália ao partir em segundo lugar na grelha recorrendo à estratégia de uma paragem – que tem sido igualmente a estratégia vencedora em anos recentes – e começando com pneus P Zero macios amarelo, trocando posteriormente para P Zero médio a meio da corrida. O seu colega de equipa, Lewis Hamilton, terminou em segundo lugar com uma estratégia idêntica.

De facto, Rosberg e Hamilton foram os únicos pilotos que se qualificaram no Top 10 a começar a corrida com pneus macios, o que lhes deu a possibilidade de realizar um primeiro turno mais longo do que aqueles que optaram por supermacios. Este fator foi a chave “estratégica” na luta pelo pódio.

Como era esperado, foi observada uma grande variedade de estratégias de uma e duas paragens ao longo da corrida, com os dois Ferraris a seguir estilos de corrida idênticos: dois turnos iniciais com supermacios seguido de um turno com macios.

Daniel Ricciardo em Red Bull, optou pela estratégia alternativa de duas paragens, recorrendo aos pneus supermacios no fim da corrida de forma a atacar o piloto da Williams, Valtteri Bottas, com pneus macios. Outra estratégia alternativa foi a de Romain Grosjean: o único piloto a terminar a corrida com uma estratégia macios-supermacios.

Esteban Ocon em Manor, foi o único piloto a começar a corrida com pneus médios. Isto significa que, pela segunda corrida consecutiva, todos os três compostos nomeados marcaram presença na grelha de partida, assim como na meta, tendo apresentado uma excelente performance desde o inicio até à bandeira axadrezada.

Paul Hembery, Pirelli Motosport Director: “As estratégias tiveram um papel fulcral nesta corrida decorrida em casa, com uma partida excitante focada maioritariamente nas táticas de pneus. Embora o Lewis Hamilton tenha perdido a vantagem da pole position ao início, a estratégia de pneus significou o seu segundo lugar ainda antes da metade da corrida e a sua capacidade de o manter. A partir daí foi uma batalha estratégica pelo pódio entre os dois Ferraris. Antes do próximo Grande Prémio em Singapura, esta semana iremos trabalhar arduamente em Barcelona com a Ferrari e em Paul Ricard com a Mercedes a fim de dar continuidade aos testes de pneus para 2017.”

Os melhores tempos do dia por composto:

Médio Macio Supermacio

Primeiro HAM 1m26.303s RAI 1m26.016s ALO 1m25.340s

Segundo ROS 1m26.599s VET 1m26.310s RIC 1m25.919s

Terceiro ERI 1m28.552s VER 1m26.405s BUT 1m26.354s

OS TURNOS MAIS LONGOS DA CORRIDA POR COMPOSTO:

Médio Ocon 32 voltas

Macio Grosjean 28 voltas

Supermacio Grosjean 24 voltas

A NOSSA PREVISÃO: Antevimos que as duas paragens seriam, teoricamente, a solução mais rápida (adotada pela Ferrari), mas a Mercedes conseguiu tornar a estratégia de uma paragem – a segunda solução mais rápida em papel – em vencedora. Rosberg seguiu o formato de uma paragem como era esperado, começando com macio e trocando para médio na 24ª volta.

#Formula1 : Sérgio Veiga analisa testes e possibilidades para 2016

Sergio Veiga @ foto escolha pessoal
Sergio Veiga @ foto escolha pessoal

A poucos dias do inicio de mais uma nova temporada de F1 fomos ouvir a opinião do jornalista Sergio Veiga.

Assim inicialmente ficamos com uma ideia do que tem sido a carreira de Sergio , com alguns dos seus destaques , nomeadamente o fim de semana de 1 de Maio de 1994.

Na parte final e antes de falarmos sobre 2016 , ficamos a conhecer a mais recente aposta do jornalista : o site F1Flash.com

Sobre 2016 e depois dos testes de Barcelona fica a certeza que este ano vai voltar a ter a Mercedes como protagonista , embora existam outros destaques quem merecem a nossa atenção .

Apreciação particular merecem a McLaren , Manor , Pascal Werlhein e Ryo Harianto e nova regulamentação para a qualificação de Gps.

Em suma: F1 em destaque , numa entrevista que não devem perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e partilharem o Podcast do 16Válvulas

#Formula1 : Testes 2016 de #Barcelona , segundo a #Pirelli

BARCELLONA (SPAGNA) - 22/02/2016 © FOTO STUDIO COLOMBO PER PIRELLI MEDIA (© COPYRIGHT FREE)
BARCELLONA (SPAGNA) – 22/02/2016
© FOTO STUDIO COLOMBO PER PIRELLI MEDIA (© COPYRIGHT FREE)

“Não podemos retirar muitas conclusões deste primeiro dias de testes, porque é dificil avaliar e interpretar de forma externa a performance dos pneus, quando as equipes concentram-se em testar outras soluções com diferentes especificações nos carros.
No entanto, internamente todos os dados que observámos até agora, indicam-nos que o desempenho dos pneus na sua globalidade, foram os que esperávamos em ambos os turnos, tanto os longos como os curtos. A nossa maior novidade foi a estreia do pneu ultra macio P Zero roxo, em que este realizou o melhor tempo por volta do teste, proporcionando um desempenho extra, justificando o seu aparecimento, apesar do circuito de Barcelona não ser o adequado para as suas especificações. “
Declarações de Paul Hembery (Diretor Pirelli Motorsport)

#Formula1 : #16ValvulasEntrevista José Luis Abreu , jornalista do #Autosport sobre a nova época

José Luis Abreu @foto escolha pessoal
José Luis Abreu @foto escolha pessoal

Continuando nas entrevistas sobre a nova época de Fórmula1 , apresentamos hoje as opiniões de José Luis Abreu , jornalista do Autosport.

Assim nos próximos minutos vão poder perceber quais as apostas para Campeão de pilotos e Marcas , bem como expectativas para uma temporada que se espera seja competitiva na luta pelo degrau mais baixo do pódio ….

No final tempo ainda para um olhar sobre o Autosport e as novidades que se aproximam , bem como uma apreciação sobre a AutosportTv.

Em suma: mais uma interessante entrevista de antevisão da Fórmula 1 que se inicia este fim-de-semana em Melbourne e que não deve perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

#Formula1 : #16ValvulasEntrevista Jorge Girão do #SportMotores.com com antevisão de 2015

 

Jorge Girão @foto escolha pessoal
Jorge Girão @foto escolha pessoal

A pouco menos de uma semana do inicio da Temporada de 2015 da Fórmula1 , fomos ouvir Jorge Girão do site SportMotores.com sobre as suas expectativas para esta nova época.

Assim nos próximos minutos vão poder ouvir o que Jorge pensa a propósito dos Construtores , pilotos e no final ficaram as apostas sobre os Campeões 2015.

Em suma: Mais uma antevisão que não devem perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

#Formula1 : #16ValvulasEntrevista Pedro Nascimento sobre a actualidade

Pedro Nascimento @foto escolha pessoal
Pedro Nascimento @foto escolha pessoal

Eis o regresso de Pedro Nascimento ao 16Válvulas.

No inicio apreciámos motivos para a não presença em Portugal dos testes de pré-temporada , beneficiando Espanha com a utilização de 2 circuitos.

Nesta ocasião falámos ainda sobre as 2 baterias de testes já efectuados tendo em vista a temporada de 2015 da F1 , mas antes recordámos o recentemente falecido Gérard Ducarouge e o seu legado.

Sobre os testes de Jerez de la Frontera e Barcelona ficamos com uma ideia da opinião de Pedro sobre a Mercedes , Ferrari e Williams.

No final opinião sobre os pilotos em destaque , sendo o escolhido o jovem holandês Max Verstappen.

Em suma: Mais uma entrevista para abrir o apetite para a nova temporada de F1 , com inicio marcado para 15 de Março de 2015 em Melbourne e que não deve perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

 

#Formula1 : #Pirelli comenta testes de #JerezdelaFrontera

foto@D.R. Pirelli.com
foto@D.R. Pirelli.com

Em Jerez, numa pista muito abrasiva e com temperaturas baixas, os comentários dos pilotos foram positivos no primeiro contacto com os pneus de 2015.

Em comparação com o inicio de 2014, o desempenho e o número de voltas aumentou, revelando um fenomenal aumento do desenvolvimento desta tecnologia híbrida.

Paul Hembery (Responsável da Pirelli Motorsport):

” Os quatro dias em Jerez foram um íntegro teste, com todas as equipes presentes a andar mais do que o fizeram no ano passado. Isto, confirma e mostra a elevada escala de desenvolvimento que esta tecnologia hibrida alcançou. No abrasivo circuito de Jerez, testámos com condições climáticas diversas, e no geral os comentários dos pilotos foram positivos. No que concerne aos pneus, os próximos testes no final do mês em Barcelona serão mais representativos, desde que o clima seja favorável. A prestação do nosso composto protótipo (winter hard), especifico para testes com um rápido aquecimento, foi claramente apreciado pelos pilotos que o utilizaram exaustivamente. É obvio que os carros já evoluiram muito desde 2014 e prevemos aperfeiçoar ainda mais, antes de chegarmos a Melbourne em Março.

Número de conjuntos de pneus enviados para Jerez: 284

Dos seguintes compostos: 5 supermacios, 37 macios, 120 médios, 57 duros, 40 intermédios e 25 de chuva.

Número de conjuntos utilizados: 155

Dos seguintes compostos: 0 supermacios, 21 macios, 83 médios, 29 duros, 16 intermédios e 6 de chuva.

Para Jerez também foram enviados 16 conjuntos de pneus protótipos especiais da Pirelli “ winter hard ”, dos quais, cada equipe dispõe de dois conjuntos para o total das três sessões de testes de pré-temporada. O “ winter hard “, é um pneu protótipo especifico e exclusivo para testes, que não fará parte da gama P Zero de 2015. È um pneu de composto duro, com uma margem de trabalho mais reduzida, permitindo-lhe alcançar rapidamente a máxima aderência, mesmo com o clima frio. Assim, adapta-se perfeitamente às condições meteorológicas da Europa, registadas no mês de Fevereiro.

Número de voltas realizadas por cada conjunto de pneus:
Supermacio Não utilizado
Macio Maldonado (Lotus) 19 Voltas 3.º Dia
Médio Rosberg (Mercedes) 29 Voltas 1.º Dia
Winter Hard Rosberg (Mercedes) 34 Voltas 1.º Dia
Duro Rosberg (Mercedes) 42 Voltas 1.º Dia
Intermédios Rosberg (Mercedes) 25 Voltas 3.º Dia
Chuva Nasr (Sauber) 4 Voltas 2.º Dia
Os melhores tempos e compostos de cada dia:
1.º Dia Vettel (Ferrari) 60 voltas 1’22”620 Médio
2.º Dia Vettel (Ferrari) 89 1’20”984 Médio
3.º Dia Nasr (Sauber) 109 1’21”545 Macio
4.º Dia Raikkonen (Ferrari) 106 1’20”841 Macio

Após quatro dias de testes, foram realizadas 2294 voltas no total. Na passada época, realizaram-se durante o mesmo período, 1470 voltas, com 11 equipes em vez das 8 no presente ano. O melhor tempo em 2014 foi de 1.23.276 s (Kevin Magnussen em McLaren), destacando um impressionante aumento no desempenho e fiabilidade em comparação com a época anterior.

A cada equipe é atribuído um total de 135 conjuntos de pneus para testes durante a época de 2015.

Mais duas sessões de treinos, irão acontecer em Barcelona de 19 a 22 de Fevereiro e de 26 a 1 de Março.

#Formula1 : #16ValvulasEntrevista José Miguel Barros com balanço de 2014 e um piscar de olhos a 2015

José Miguel Barros
José Miguel Barros

Tal como é tradição aqui no 16Válvulas é chegada a altura do ano de fazermos um balanço da Fórmula1 em 2014 com o jornalista José Miguel Barros.

Assim nos próximos minutos vão poder ouvir uma análise muito completa para uma temporada de muitas mudanças na modalidade rainha do Desporto Motorizado.

Ocasião ainda para eleger os melhores e piores em 2014 bem como uma análise do ponto de vista jornalístico do acidente testemunhado em directo de Jules Bianchi no GP do Japão.

No final fica a primeira opinião sobre as mudanças já conhecidas no que a pilotos diz respeito nas equipas Ferrari e McLaren em 2015.

Em suma : mais uma análise que já não dispensam e que de certo não vão perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

#Formula1 : #Pirelli compara 2014 com 2013 e chama-lhe “REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA”

_ONZ8097

Após três anos a conceber pneus que apresentam uma degradação controlada, de acordo com a nossa missão, este ano com novas e revolucionárias regras com a utilização do turbos e um elevado torque, levou à necessidade de pneus mais consistentes e previsiveis, conduzindo à mesma média do número de paragens nas boxes por corrida (2 ou 3).

Mais uma vez, a Pirelli foi capaz de cumprir a sua tarefa e ajudar a melhorar a competição.

Pneus utilizados (Conjuntos) 2013 2014 %
Composto Duro – Laranja
Conjuntos utilizados 316 83
Quilómetros 30.950 9.139
Média de Kms/Conjunto 96.94 110.10 +12.41
Composto Médio – Branco
Conjuntos utilizados 720 378
Quilómetros 68.815 36.521
Média de Kms/Conjunto 95.57 96.61 +1.08
Composto Macio – Amarelo
Conjuntos utilizados 135 463
Quilómetros 6.330 43.239
Média de Kms/Conjunto 46.88 93.38 +99.18
Composto Super Macio – Vermelho
Conjuntos utilizados 152 177
Quilómetros 10.002 11.571
Média de Kms/Conjunto 65.80 65.37 -0.66

Paul Hembery,Responsável da Pirelli Motorsport:

“ Particularmente, ao mudar o pneu macio, a durabilidade média deste composto subiu de 47 para 93 quilómetros. Este facto, aumentou o número de opções para diferentes estratégias ao longo da corrida ”.

Maiores turnos/Kms 2013 2014
Composto Duro – Laranja Austin 259 Monza 202
Composto Médio – Branco India 261 Russia 304
Composto Macio – Amarelo Abu Dhabi 150 Austria 237
Composto Super Macio – Vermelho Mónaco 150 Mónaco 203
Paragens nas Boxes 2013 2014
Média de Paragens nas Boxes/corrida 51 44
Corrida com mais paragens* Espanha 80 Bahrain 58
Corrida com menos paragens** Monza 24 Monza 23
* Apenas corridas disputadas a seco
** Todas as corridas