#Ralis : #16ValvulasEntrevista João Correia sobre a sua aposta no Troféu Ibérico Renault Clio

Clio R3T @ foto PR oficial
Clio R3T @ foto PR oficial

Piloto que anunciou recentemente a sua aposta para esta temporada nos Ralis , João Correia vem ao 16Válvulas para uma entrevista rápida.

Assim nos próximos minutos vão poder ouvir o piloto algarvio falar não só sobre esta aposta com o Renault Clio R3T , mas também para dar a conhecer o seu percurso competitivo , com a utilização de um Mitsubishi com muito para contar.

No final ocasião para falarmos de quem torna possível esta aposta no Troféu Ibérico , bem como planos de futuro que passam pela vontade de experimentar o Ralicross.

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

#LegendsCup : #16ValvulasEntrevista João Luís sobre a competição

João Luís @ foto escolha pessoal
João Luís @ foto escolha pessoal

A poucos dias de entrar em competição em 2015 , João Luís vem ao 16Válvulas para nos contar o que tem preparado.

Assim nos próximos minutos vão poder ouvir o piloto falar da sua aposta num Top 3 no final desta época na Legends Cup , ao volante de um Renault Spider.

Oportunidade ainda para falarmos da sua longa carreira , em que já correu com algumas das grandes máquinas da velocidade nacional , como por exemplo Norma´s.

No final falámos de  ídolos sendo referidos 2 nomes , que vão ter de ouvir para os conhecer…

Em suma: mais uma entrevista com o acento a ser feito na velocidade nacional , que não deve perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

 

#Ralis : #16ValvulasEntrevista Isabel Ramos líder do #LadiesTrophy

Isabel Ramos @ foto escolha pessoal
Isabel Ramos @ foto escolha pessoal

É o regresso de Isabel Ramos ao 16Válvulas.

Desta vez a madeirense vem contar qual o segredo do sucesso que permite à Piloto vencer duas provas diferentes do Ladies Trophy organizado pela Olavo Esteves Competições.

Oportunidade ainda de percebermos como tem corrido o regional da Madeira e ainda saber o que se passa com as suas navegadoras.

No final Isabel faz apelo a mais patrocinadores lembrando a otima exposição que tem tido , tentando cativar potenciais interessados para ajudarem Isabel a fazer mais provas.

Em suma: mais uma importante entrevista com uma piloto que está bem lançada para conquistar a primeira edição do Ladies Trophy e que não devem perder por nada!

Cliquem AQUI para subscreverem o Podcast do 16Válvulas

 

#Ralis : #16ValvulasEntrevista Paulo Marques sobre o #RalideFafe

Ricardo Marques (à esq.) e Paulo Marques (Dtª.) @ foto escolha pessoal
Ricardo Marques (à esq.) e Paulo Marques (Dtª.) @ foto escolha pessoal

Oportunidade de voltarmos a ouvir em entrevista o navegador de Ralis , Paulo Marques.

Desta vez o tema foi o inicio do Campeonato Nacional de Ralis 2015 , onde Paulo está presente com Ricardo Marques , com um Renault Clio.

Ocasião ainda para uma apreciação favorável das alterações de regulamentação para esta temporada , onde se torna visivel o esforço da Federação para alterar de acordo com opiniões auscultadas.

No final fica a indicação de negociações adiantadas para troca de carro , possivelmente a seguir ao Rali Cidade de Guimarães.

Em suma: Mais uma importante entrevista que não devem perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

#TaçaFPAK : #16ValvulasEntrevista André Oliveira sobre a estreia em #RenaultTwingoR2

André Oliveira @foto escolha pessoal
André Oliveira @foto escolha pessoal

Desta vez a entrevista é feita com o piloto André Oliveira.

Assim o piloto anuncia aos microfones do 16Válvulas a sua aposta para 2015 que passa por fazer a Taça FPAK de Ralis de Asfalto , com um Renault Twingo R2.

Oportunidade por isso de percebermos a escolha e também a razão porque não foi aceite na Taça de Iniciados , como era vontade de André.

No final fica a nota para as ambições na abordagem desta temporada que passa por primeiro perceber o carro e depois apostar em outros resultados.

Em suma: mais uma entrevista sobre um projecto aliciante e que estou certo não vão querer perder por nada!

http://radio16valvulas.podomatic.com/entry/2015-02-23T14_05_41-08_00

#FormulaRenault : #16ValvulasEntrevista Matevos Isaakyan , piloto da #Russia sobre a sua carreira

 Нажмите здесь для русской версии

 

Matevos Isaakyan @ foto escolha pessoal
Matevos Isaakyan @ foto escolha pessoal

Apresentamos hoje em entrevista um piloto que vai seguramente dar que falar: Matevos Isaakyan .

Piloto de apenas 16 anos , natural de Moscovo , Russia , vem ao 16Válvulas dar a conhecer a sua ainda curta carreira , mas já com um palmarés assinalável.

Assim vão poder perceber que iniciou a sua carreira no Karting , tendo em 2014 sido o 3º classificado na Formula Renault 2.0 Alps, com 2 vitorias , 7 podios e 2 pole – positions.

No final percebemos até onde vão as suas ambições no mundo das corridas e podemos constatar o facto de não ter ìdolos neste desporto….

Em suma: mais uma entrevista com um piloto de quem se vai ouvir falar no futuro e que o 16Válvulas tem o gosto de apresentar.

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

#Ralis: Isabel Ramos fala ao 16Válvulas sobre a sua carreira e ambições pessoais

Isabel Ramos @foto escolha pessoal
Isabel Ramos @foto escolha pessoal

Oportunidade nesta entrevista 16Válvulas para um regresso aos Ralis e no feminino.

Assim nos próximos minutos vão poder ouvir a piloto Isabel Ramos falar do seu percurso no Desporto Motorizado , curiosamente iniciado nos Karts e só mais tarde se dá a entrada nos Ralis.

Ocasião ainda de percebermos como está a decorrer esta temporada de 2014 onde está a disputar o Regional da Madeira com um Clio e em que a fiabilidade do conjunto é a nota dominante.

No final podemos perceber pela própria quais os seus objetivos para o futuro mais de longo prazo pois para já ainda existem muitas duvidas para o curto prazo , nomeadamente para 2015.

 

Em suma: mais uma interessante entrevista que não deve perder por nada!

cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

#Renault Sport : Fabio Mota fala das competições em 2014 e aponta objetivos

Fabio Mota@foto de escolha pessoal
Fabio Mota@foto de escolha pessoal

Poucos dias depois de ter participado em Aragón à Clio EuroCup , Fabio Mota foi convidado para estar no 16Válvulas.

Ocasião para falarmos sobre as competições em que Fabio vai estar presente , bem como da corrida do passado fim-de-semana no Motorland , onde estev em bom plano.

Quanto à competição Ibérica , Fabio é claro: Quer ser campeão!

 

No final Fábio Mota refere que vai regressar às competições em Portugal em breve , no caso concreto ao Circuito de Vila Real , mas indica que ainda é segredo como vai participar , mas que vai ser uma boa surpresa!

Aguardemos!

Cliquem aqui para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

“72 HORAS NON-STOP RENAULT”: UM DESAFIO INÉDITO!

72h non Stop Renault
72h non Stop Renault

Uma viagem ininterrupta de 72 horas… Uma acção nunca antes realizada em Portugal. Uma viagem em automóveis comuns, conduzidos por pessoas comuns. Três dias em que as paragens se resumem aos reabastecimentos e às mudanças de condutor. Mais do que um desafio humano, um enorme desafio técnico, designado “72 Horas Non-Stop Renault”. Uma iniciativa que a Renault Portugal organiza, entre os dias 31 de Janeiro e 3 de Fevereiro, no Circuito do Estoril. Uma acção com contornos inéditos, também pelo facto de ser aberta aos membros das redes sociais. Na realidade, através da sua página no Facebook www.facebook.com/RenaultPortugal, a Renault Portugal desafia os portugueses a conduzirem os Clio, Captur e Mégane (num total de cinco unidades em pista) que vão rodar 4.320 minutos ininterruptos no Circuito do Estoril! E por cada volta realizada por cada automóvel, um euro vai ser doado à Operação Nariz Vermelho…

 

Trinta e seis anos depois da vitória nas 24 Horas de Le Mans, a Renault quer voltar a fazer história em matéria de endurance, embora com base em pressupostos substancialmente diferentes. Na realidade, em vez de 24, o desafio é cumprir 72 horas ininterruptas. Não em Le Mans, mas no Circuito do Estoril e com cinco unidades dos três modelos que mais contribuíram para que a Renault tivesse liderado o mercado nacional pelo 16º ano consecutivo: Clio, Captur e Mégane.

O objectivo da Renault é claro: colocar à prova a qualidade e a fiabilidade da marca! Durante três dias, cinco Renault vão andar às voltas do Circuito do Estoril, parando apenas para reabastecer, para mudar de condutor, ou para operações como mudança de pneus. Aliás, tendo em conta a exigência do traçado do Estoril, a Michelin – parceiro técnico da acção – prevê a necessidade de substituição de pneus.

Excepção feita à segurança, a pista do Estoril representa dificuldades acrescidas comparativamente a uma “vulgar” estrada: os ritmos vão ser mais elevados (igual a quilometragens superiores), as travagens vão ser mais intensas e prolongadas, as temperaturas de funcionamento dos órgãos mecânicos vão ser mais elevadas e até as suspensões vão ser sujeitas a cargas maiores.

Apesar de várias condicionantes (como as condições atmosféricas) poderem não confirmar as previsões, tudo aponta para que, no final das “72 Horas Non-Stop Renault”, cada viatura tenha percorrido mais de 5.000 quilómetros. Esta é a distância de provas como as 24 Horas de Le Mans e o Dakar. Mas uma vez que os 5.000 quilómetros vão ser percorridos de forma ininterrupta, em apenas três dias, numa pista exigente e com condutores com idades e perfis de condução distintos, a distância vai equivaler a dezenas de milhares de quilómetros percorridos e a vários anos de utilização quotidiana.

A Renault Portugal apresenta cinco automóveis distintos nas “72 Horas Non-Stop Renault”: um Renault Clio TCe 90, um Renault Clio Sport Tourer dCi 90 EDC, um Renault Captur 1.5 dCi 90, um Renault Mégane Sport Tourer dCi 110 e um Renault Mégane Coupé 1.6 dCi 130. Cinco versões de três modelos que representaram 11.290 das 16.016 unidades vendidas pela Renault, em 2013, no mercado nacional. Ao mesmo tempo, serão quatro diferentes motores – TCe 90, 1.5 dCi 90, 1.5 dCi 110 e 1.6 dCi 130 – que equipam mais de 90% dos Renault vendidos em Portugal.

No final das “72 Horas Non-Stop Renault”, a Renault Portugal vai disponibilizar à imprensa as cinco viaturas que participaram na acção, com o objectivo de serem sujeitas a peritagens técnicas independentes.

Apesar de uma equipa constituída por “vulgares” condutores (com diferentes experiências e idades) estar nomeada para conduzir ao longo das 72 horas, a Renault Portugal vai abrir a iniciativa aos membros das redes sociais, para que também eles possam efectuar turnos de condução no Circuito do Estoril. Mais informações em www.facebook.com/RenaultPortugal .

Uma acção que também tem uma vertente de responsabilidade social. Por cada volta realizada pelas cinco viaturas, a Operação Nariz Vermelho vai receber um euro. A Instituição Particular de Solidariedade Social é responsável por um programa de intervenção dentro dos serviços pediátricos dos hospitais portugueses, através da visita de palhaços profissionais.

Como admite Xavier Martinet, administrador-delegado da Renault Portugal, “o projecto das ´72 Horas Non-Stop Renault´ surge do desejo de querermos dar mais uma prova da qualidade e da fiabilidade da Renault. Os cinco anos de garantia, mas também os resultados dos vários inquéritos de fiabilidade independentes confirmam a excelência do trabalho desenvolvido pela marca. Mas como queremos que a percepção seja ainda maior, desenvolvemos esta ideia. Uma iniciativa aberta aos jornalistas, aos clientes e aos membros das redes sociais. Optámos por uma acção desta natureza, não por ousadia, mas por confiança e por ir de encontro a uma estratégia de estreitamento da relação marca-cliente. Aliás, a Renault Portugal tem feito esse trabalho nos últimos anos, desenvolvendo um conjunto de acções inovadoras no âmbito das redes sociais”.

Parceiro Técnico da acção: Michelin

FIA Formula E : Renault lança-se na competição elétrica

Spark Renault SRT_01E
Spark Renault SRT_01E

COMO  PARCEIRO TÉCNICO  DO CAMPEONATO  FIA  DE FÓRMULA  E, A RENAULT  LANÇA-SE  NA  ERA  DA COMPETIÇÃO  « ELÉCTRICA »

 

 

A Renault, que é a marca líder na Europa nas vendas de veículos eléctricos com a gama Z.E. e que dispõe de um know-how único no desporto automóvel aposta no novo Campeonato FIA de Fórmula E. O Spark-Renault SRT_01E, concebido em colaboração com a Renault Sport, com estreia mundial em Frankfurt, é o monolugar  que será utilizado pelas 10 equipas inscritas nesta competição a partir de Setembro 2014.

 

Uma nova era para o desporto automóvel

 

O desporto automóvel, desde sempre um laboratório de desenvolvimento de novas tecnologias, não podia ficar alheado da propulsão eléctrica. Desde logo a Fórmula 1 é objecto de uma viragem radical em 2014, com uma regulamentação que introduz as novas Power Units, baseadas em motores turbo de baixa cilindrada associadas a novos e revolucionários sistemas de recuperação de energia.

Com o impulso da Federação Internacional do Automóvel (FIA), a Fórmula E explora uma outra via, com monolugares 100% eléctricos zero emissões.

O primeiro Campeonato FIA de Fórmula E irá ser disputado entre Setembro de 2014 e Junho de 2015 e irá desenrolar-se em 10 etapas, todas organizadas em circuitos citadinos. Na Europa (Londres, Berlim, Roma), Ásia (Pequim, Banguecoque e Putrajaya) e América (Los Angeles, Miami, Rio de Janeiro, Buenos Aires). Nesta primeira temporada, 20 pilotos, repartidos por 10 equipas irão enfrentar-se num monolugar baptizado Spark-Renault SRT_01E.


Uma união entre grandes nomes do desporto automóvel

A Fórmula E Holdings, promotora do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula E, confiou à Spark Racing Technology a concepção e o fabrico dos 40 primeiros monolugares. Estes monolugares são homologados segundo uma regulamentação que enquadra os níveis de performance, segurança e custos, que poderá permitir o envolvimento, no futuro, de outros construtores.

Para o desenvolvimento e a industrialização destes monolugares, a Spark criou um consórcio que agrupa grandes nomes do desporto automóvel:

  • Renault: arquitecta da transmissão eléctrica, integração de sistemas, optimização, performance e segurança da transmissão eléctrica,
  • McLaren Electronic Systems: desenvolvimento, fabrico e montagem do grupo motopropulsor e do controlo electrónico,
  • Williams Advanced Engineering: concepção das baterias,
  • Dallara: concepção e construção do chassis
  • Spark: concepção do monolugar (eixos, aerodinâmica, montagem).

A Renault, enquanto parceiro técnico da Spark, apoia-se nas competências da Renault Sport Technologies e da Renault Sport F1 para supervisionar e optimizar as performances e a segurança do monolugar.

Spark-Renault SRT_01E: um concentrado de tecnologia

Ao integrar as mais avançadas tecnologias em matéria de propulsão eléctrica, o Spark-Renault SRT_01E é igualmente inovador em termos de design. A aerodinâmica foi concebida para facilitar as ultrapassagens e a altura da carroçaria, relativamente elevada, está adequada aos circuitos urbanos que serão utilizados. Em termos de segurança, este monolugar cumpre as regras actualmente em vigor na Fórmula 1.

Tal como o piloto, a bateria, com uma massa de 200 kg, dispõe da sua própria célula de segurança. O motor eléctrico, ligado às rodas traseiras, debita 200 kW, ou seja 270 cv. Esta potência estará integralmente disponível nos treinos de qualificação mas em corrida, estará limitada a 133 kW (180 cv), com um modo “push-to-pass” que permite beneficiar temporariamente dos 200 kW.

Com um peso mínimo de 800kg, incluindo com o piloto, este monolugar é comparável com os monolugares térmicos.

As simulações de performance estimam que o Spark-Renault SRT_01E acelere dos 0 aos 100km/h em 3 segundos, com uma velocidade de ponta limitada a 200km/h para garantir a máxima segurança nos circuitos urbanos.

Este projecto dá-nos a oportunidade de explorar novas vias. Ninguém tinha concebido monolugares eléctricos com este nível de performance e, ainda menos, com a ambição de os produzir em pequena série e em pouco tempo! Fruto das competências complementares dos membros do consórcio, o Spark-Renault SRT_01E representa uma boa síntese do actual nível de desenvolvimento das tecnologias e estamos certos que este monolugar irá fazer história no desporto automóvel

François Champod – Responsável técnico de competição da Renault Sport Technologies e coordenador da Renault para a Fórmula E

TWIZY RENAULT SPORT F1 : JUST FOR FUN !

Se agarrar num Twizy e o confiar à fértil imaginação dos engenheiros da Renault Sport F1 e da Renault Sport Technologies eles irão arranjar forma de substituir o banco traseiro por um KERS de Fórmula 1, de colocar num Twizy rodas de um Fórmula Renault 2.0 e o volante de um Fórmula Renault 3.5 e de desenvolver um « pacote aerodinâmico » radical.

É assim o Twizy Renault Sport F1! Um veículo delirante mas sempre Zero Emissões.

Com o KERS a potência passa de 17 cv para 97 cv o que permite a este Twizy uma aceleração dos 0-100 km/h idêntica à de um Mégane R.S. A autonomia é limitada mas quando Jean Ragnotti e Sebastien Vettel o ensaiaram não tinham qualquer vontade de parar…