jump to navigation

#Formula1 : Congratulations for #LewisHamilton #2014F1WorldChampion 23 de Novembro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in FIA, Formula 1, pirelli.com/f1, Press Release.
Tags: , , ,
add a comment
World Champion 2014

World Champion 2014

Congratulations for Lewis Hamilton , Mercedes-Benz and Pirelli.

Parabéns Lewis Hamilton , Mercedes-Benz e Pirelli!

#24HorasFronteira : #16ValvulasEntrevista Joaquim Serrão piloto da #Peugeot504 22 de Novembro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno, Baja 500 Portalegre, Buggy/UTV, Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno, Campeonato do Mundo de Todo-o-Terreno, CPTT, Desafio Total Mazda, Entrevistas 16Válvulas, FPAK, Podcast do 16Válvulas, Taça do Mundo de Todo o Terreno.
Tags: , , ,
add a comment
Joaquim Serrão e a sua Peugeot 504 Pickup Evo III @foto escolha pessoal

Joaquim Serrão e a sua Peugeot 504 Pickup Evo III @foto escolha pessoal

A apenas uma semana da realização da mítica prova de TT , as 24 Horas de Fronteira 2014 , o 16Válvulas foi falar com um dos pilotos com inscrição confirmada.

Fizémo-lo com Joaquim Serrão , presença habitual na prova com uma Peugeot 504 Pickup Evo III e que mais uma vez vai lutar pelos melhores na sua classe , bem como à geral.

Assim nos próximos minutos vão poder perceber o percurso tanto do piloto como da sua viatura que regressa para este ano reforçada , mais uma vez com o objetivo claro de terminar a prova.

No final referência para o aspecto monetario para esta presença com destaque para os meios postos à disposição de quem quis apoiar este projecto , com espaço na decoração da simpatica viatura francesa.

Em suma: mais uma interessante entrevista sobre quem faz o TT como divertimento , mas sempre sem perder o espírito que caracteriza as 24 Horas de Fronteira e que não querer perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

 

#CNTT : #16ValvulasEntrevista Alexandre Franco , campeão nacional e Ibérico 20 de Novembro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno, Baja 500 Portalegre, Buggy/UTV, Campeonato de España de Rallye Todo Terreno, Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno, Campeonato do Mundo de Todo-o-Terreno, CPTT, Entrevistas 16Válvulas, FPAK, Podcast do 16Válvulas, Taça do Mundo de Todo o Terreno.
Tags: ,
add a comment
Rui Franco (à esq) e Alexandre Franco (à dta) @foto escolha pessoal

Rui Franco (à esq) e Alexandre Franco (à dta) @foto escolha pessoal

Mais um Campeão em entrevista no 16Válvulas.

E que Campeão…Duplo Campeão!

Apresentamos em entrevista o Campeão Nacional de TT na categoria T2 e Campeão Ibérico da Taça , Alexandre Franco.

Assim nos próximos minutos vão poder ouvir o piloto falar dos pontos altos da temporada 2014 , onde deu continuidade a um excelente 2013 , continuando sem registo de qualquer abandono ou penalização.

Oportunidade de realçar os aspetos positivos da presença em competição em Espanha , bem como da qualidade do TT português em comparação com os nosso vizinhos.

No final ficou a certeza de regresso em 2015 , não havendo nesta altura a confirmação de que moldes será feito , preferindo como próprio refere “é melhor ser o 1º dos T2 do que ultimos dos T1…”

Em suma: mais uma entrevista de Campeão , no Blog dos Campeões , que não vão querer perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

 

 

#Citroën #WRC #2015 #KrisMeeke 20 de Novembro de 2014

Posted by Miguel Mousinho in Press Release, WRC.
add a comment

Depois de ter sido 3o classificado no escalão Junior WRC, com a Citroën em 2005, e de ter conquistado o título do IRC em 2009, Kris Meeke disputou, em 2013, os seus primeiros ralis do WRC integrado no Citroën Total Abu Dhabi World Rally Team. Na presente temporada, o britânico contribuiu, em muito, para o 2o lugar que a Citroën alcançou no Campeonato do Mundo de Construtores.

Kris Meeke

Kris Meeke

Em 2015, Kris Meeke e Paul Nagle estarão, de novo, juntos no interior de um DS3 WRC oficial. «Foi uma aposta que fizemos no Kris Meeke quando o contratámos para a presente temporada,» comentou Yves Matton, Director da Citroën Racing. «Ele melhorou a cada jornada para se tornar num piloto completo, tendo assistido a um verdadeiro ponto de viragem no Rali da Finlândia, prova onde ele teve uma abordagem acertada. Conseguiu ganhar experiência ao longo da temporada, mostrar a sua velocidade de topo, mas também ser, por vezes, mais paciente. O Kris é um piloto competitivo em todos os pisos, capaz de ir mais rápido no asfalto e na terra, e essa versatilidade é um trunfo para a Citroën Racing. O nome do segundo piloto da equipa para 2015 será anunciado em breve, quando os diversos encontros que estão em curso ficarem finalizados.»

Subindo ao pódio em palcos tão diferentes como Monte-Carlo, Argentina, Finlândia e França, Kris Meeke e Paul Nagle andaram, também, nos lugares da frente nos ralis da Alemanha e da Austrália. A experiência adquirida, com um calendário semelhante na próxima temporada, permitir-lhes-á ser ainda mais competitivos em 2015. «É fantástico ter a oportunidade de continuar esta aventura,» diz Kris Meeke. «Desde o ano passado que a Citroën Racing me tem dado hipótese de provar o meu valor. Esta primeira temporada completa foi um ano de aprendizagem, se bem que durante a segunda metade do calendário já pude mostrar um pouco do meu potencial. Há que trabalhar, mas vou ser capaz de tirar proveito de uma base sólida para continuar a evoluir. Com experiência, tudo se torna mais fácil. Estou familiarizado com a equipa e entendemo-nos bem. Sinto-me como em família na Citroën!»

#Citroën #2015 #WTCC #Pilotos 20 de Novembro de 2014

Posted by Miguel Mousinho in Press Release, WTCC.
add a comment

Coroada de sucesso, a temporada inaugural da Citroën Racing no FIA WTCC permitiu à Marca conquistar o título de Campeã do Mundo de Construtores e alcançar uma tripla nos Pilotos, através de José María López, Yvan Muller e Sébastien Loeb, por esta ordem.FIA WORLD TOURING CAR CHAMPIONSHIP 2014 - MACAU

Em 2015 serão, de novo, três os Citroën C-Elysée WTCC oficiais inscritos em defesa das cores da Citroën Total. «Como ficámos completamente satisfeitos com os nossos pilotos e tendo em conta que nenhum deles considerou mudar de ares, foi um processo fácil de fechar», explica Yves Matton. «No que se refere ao presente ano, o José María López efectuou uma temporada perfeita, graças a um compromisso incondicional com a equipa. Ele abriu caminho para toda uma nova geração de pilotos, mas agora irá ter que defender o seu título contra adversários altamente motivados, começando pelos seus próprios companheiros de equipa,» acrescenta o Director da Citroën Racing. «Apesar de todos os seus esforços, o Yvan Muller passou por uma verdadeira falta de sucessos, pelo que está ansioso em ver os contadores reinicializados para tentar conquistar um quinto título no WTCC. Já Sébastien Loeb, após ter obtido as suas primeiras vitórias este ano, terá que fazer ainda melhor. Ele abraçou um enorme desafio com a passagem dos ralis para os circuitos, mas já demonstrou ter as qualidades para se tornar num dos melhores pilotos da disciplina.»

Esta presença oficial será acompanhada por dois Citroën C-Elysée WTCC adicionais. A sua preparação será feita pela Sébastien Loeb Racing, estrutura criada pelo nónuplo Campeão do Mundo de Ralis. «Desde a sua criação que a SLR consolidou um verdadeiro savoir-faire a nível internacional, nos circuitos de GT e nos sport-protótipos. A entrada no FIA WTCC traduz-se num novo passo no crescimento da equipa,» disse Loeb. «Não hesitei muito desde que me foi colocada esta oportunidade para a temporada de 2015. Desde o surgimento do novo TC1 que este campeonato tem um interesse cada vez maior, sendo fantástico que a Sébastien Loeb Racing esteja envolvida no processo.»

«Confiar dois Citroën C-Elysée WTCC à estrutura privada da SLR surgiu como uma escolha óbvia,» acrescentou Yves Matton. «Terão ambos chassis de 2014 mas devidamente recondicionados de modo a beneficiarem de todas as evoluções que viermos a adoptar na próxima temporada. Cabe, agora, à equipa finalizar os acordos no que diz respeito a pilotos, mas estamos a trabalhar em conjunto para permitir a Ma Qing Hua dar continuidade à sua carreira no FIA WTCC com a Citroën. As suas performances demonstraram que ele tem capacidades para realizar uma temporada completa em 2015.»

#Ralis : #16ValvulasEntrevista Carlos Fernandes vencedor da Taça de Portugal 2014 18 de Novembro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno, Campeonato de Portugal de Ralis, Campeonato Nacional de Ralis, Entrevistas 16Válvulas, FPAK, Podcast do 16Válvulas, Press Release, Ralis, Rally de Portugal.
Tags: , , ,
add a comment
Carlos Fernandes e Valter Cardoso@ foto Press Release oficial

Carlos Fernandes e Valter Cardoso@ foto Press Release oficial

Poucos dias depois da conquista da Taça de Portugal de Ralis , Carlos Fernandes vem ao 16Válvulas partilhar emoções.

Assim nos próximos minutos vão poder ouvir o piloto falar sobre a maneira como decorreu o Rali Casinos do Algarve , bem como sobre a temporada de 2014 onde compete no Campeonato de Ralis Centro e onde é líder a uma prova do fim.

Oportunidade ainda para os agradecimentos para quem está a seu lado , com destaque para  seu navegador Valter Cardoso , a atravessar um momento delicado na sua vida pessoal.

No final ficam algumas considerações sobre a próxima temporada , onde varias são as possibilidades , assim os apoios existam.

Nota final para o rasgado elogio para quem delineou os troços do Rali no Algarve , como um exemplo a seguir por todos ; segundo as suas palavras: “Sublime!”

Em suma: mais um Campeão que passa no Blog dos Campeões numa entrevista que não vão querer perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

#TiagoMonteiro #GPMacau2014 #WTCC #Honda 16 de Novembro de 2014

Posted by Miguel Mousinho in Press Release, WTCC.
add a comment

Quando se chega à última jornada da temporada depois de uma ano com altos e baixos onde pódios e vitórias foram roubados devido a pequenos problemas, o maior desejo é vingar todos esses percalços e terminar em época em alta. Era o que estava a acontecer a Tiago Monteiro e à Honda na derradeira corrida da época do WTCC  num dos mais emblemáticos circuitos do mundo, o da Guia em Macau.

Tiago Monteiro

Depois do quarto lugar na primeira corrida do fim-de-semana, o piloto português apontava a mira para a última corrida, aquela em que estava na quarta posição da grelha e lhe dava maiores hipóteses de ser bem sucedido. E o plano estava a decorrer conforme previsto. De forma brilhante assumiu o comando da prova e nem mesmo a entrada do ‘safety-car’ perto do fim, lhe roubou a confiança de subir ao lugar mais alto do pódio. Mas, o destino foi traiçoeiro e na última volta da prova a direcção cedeu e Tiago viu o sonho tornar-se no maior dos pesadelos.

“Este é o pior dos desfechos para qualquer piloto. Já tive momentos complicados em inúmeras provas na minha carreira, mas este é especialmente difícil. Difícil de aceitar e de entender. Por mais que tenha consciência que fiz uma corrida exemplar, ver a vitória escapar na última volta por um problema mecânico é muito frustrante. Seria uma vitória muito especial, pelo facto de termos tido um ano exigente e muitas vezes difícil, por estarmos a correr em Macau, por ser o último ano nesta pista e por todos na equipa merecerem esta vitória. Estou triste por mim, pela equipa e por todos aqueles que me apoiam e que estou certo sentem a minha angustia. Mas, como diz o velho ditado, aquilo que não nos mata, torna-nos mais fortes. Há que seguir em frente”, referiu Tiago Monteiro que com este infortúnio teve de se contentar com o quinto lugar no Campeonato mas que centra atenções na época que se avizinha e que em menos de nada estará novamente em pista.

Apesar de ter perdido por várias vezes lugares no pódio e até vitórias, Tiago conseguiu este ano cinco subidas ao pódio.

#Formula1 : #16ValvulasEntrevista Domingos Piedade sobre final da temporada 16 de Novembro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno, DTM, Entrevistas 16Válvulas, FIA, Formula 1, Formula 3 Euroseries, Podcast do 16Válvulas, WTCC.
Tags: ,
1 comment so far
Domingos Piedade

Domingos Piedade

A apenas uma semana da decisão do Campeonato de Formula 1 no que a pilotos diz respeito , fomos ouvir a opinião e antevisão de Domingos Piedade.

Assim nos próximos minutos vão poder ouvir Domingos Piedade falar sobre o Campeonato de 2014 de Formula 1 , com a confirmação de uma pressão “boa” que os responsáveis da Mercedes sentem nesta altura e sem preferências pessoais pois Domingos Piedade conhece tanto Nico Rosberg como Lewis Hamilton há bastantes anos.

Oportunidade ainda para uma apreciação sobre o GP Macau 2014 , no que às 3 modalidades em competição diz respeito , com destaque para o azar de Tiago Monteiro na 2ª corrida do dia do WTCC.

No final ficaram as opiniões sobre a ida de Fernando Alonso para a McLaren Honda e de Sebastian Vettel para a Ferrari em 2015.

Em suma: mais uma entrevista/crónica com Domingos Piedade que muito nos honra e que não vão querer perder por nada , estamos seguros!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

#Moto3 : #GpComunidadValenciana : Crónica by Aires Pereira 16 de Novembro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno.
add a comment
Campeão Alex Marquez

Campeão Alex Marquez

 

Inglês

Marquez wins the Moto3 championship (the same year as the older brother wins MotoGP) and won with an extremely intelligent race, leaving Miller to do all the heavy work and managing the distance, with a few scares, but always responding well to adversity.

 

Marquez acabou por ganhar o campeonato de Moto3 (no mesmo ano em que o irmão mais velho ganha MotoGP) e ganhou com uma corrida extremamente inteligente, deixando que Miller fizesse todo o trabalho pesado e limitando-se a gerir a distância, não se livrando de alguns sustos, mas reagindo sempre bem às adversidades.

 

Moto3 era a única categoria que vinha para Valência com o título por definir. Marquez e Miller tinham 11 pontos a separa-los e precisavam de uma boa qualificação para poderem ir atrás dos seus propósitos. E Miller fez realmente o que dele se esperava, realizando sempre bons tempos e indo atrás da pole position. Já Marquez deixava a iniciativa para o australiano e aplicou todo o seu esforço na qualificação obtendo o terceiro melhor tempo, deixando na grelha ao lado de Miller. A surpresa vinha de Antonelli que andou o fim-de-semana todo com grande ritmo e que viria a roubar o protagonismo aos dois candidatos, arrancando a pole position. Quanto a Miguel, no seu adeus á Mahindra teve uma prestação algo fraca acabando a qualificação com o 17º tempo da grelha.

A história da corrida foi uma soberba gestão de esforço que Marquez executou com muita habilidade. Enquanto Miller se precipitava na frente do pelotão com uma agressividade extrema, Marquez deixava-se rolar confortavelmente entre o 4º e o 3º lugar seguro que no final conseguiria dar o safanão necessário para obter a classificação desejada. Mas Miller tinha, para além de se preocupar consigo, preocupar-se com a classificação de Marquez. E para tal, para além de andar na frente interessava-lhe abrandar o pelotão para conseguir gerar a confusão onde Marquez estava. E de facto por duas vezes conseguiu que Marquez fosse engolido pelo pelotão da frente tendo inclusivamente, numa dessas vezes sido engolido também. Mas com extrema agressividade do australiano rapidamente repunha a sua posição de liderança, enquanto Marquez, com mais a perder subia mais devagar. Para o fim Rins acabou por dar uma ajuda ao companheiro e Miller teve alguma dificuldade em ir buscar um Viñales que se mostrou muito rápido. Com isto Marquez conseguiu gerir a sua posição com mais liberdade e assim obter o 3º lugar, suficiente para conquistar o campeonato do mundo de Moto3. Quanto a Miguel Oliveira fez uma corrida discreta mas consegui nas últimas voltas alma para terminar num fabuloso 8º posto conseguindo assim subir ao 10º lugar no campeonato e voltar a ser o melhor entre as Mahindra.

 

1º Alex Marquez – Honda (278 pts), 2º Jack Miller – KTM (276 pts); 3º Alex Rins – Honda (237 pts)…10º Miguel Oliveira – Mahindra (110 pts)

#Moto2 : #GpComunidadValenciana – crónica by Aires Pereira 16 de Novembro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno.
add a comment


Inglês
The less spectacular category in 2014 was, without a doubt Moto2. The Marc VDS Team was unopposed and even Rabat had only opposition from Kallio in the 1st half of the championship. The last race ended up being one of the most spectacular and unusual with Luthi come first to the checkered flag by accident …

A categoria menos espectacular de 2014 foi, sem sombra de dúvida Moto2. A Marc VDS Team não teve oposição e mesmo Rabat só teve oposição de Kallio na 1ª parte do campeonato. A última prova acabou por ser uma das mais espectaculares e insólitas com Luthi a chegar primeiro à bandeira de xadrez absolutamente por acaso…

Sem oposição e com o campeonato ganho, Rabat chegava á sua terra natal para “mostrar” o seu título. E até se poderia dar ao luxo de deixar os louros da vitória para terceiros, mas não…
Nitidamente em destaque, Rabat, Kallio, Zarco e Luthi monopolizaram na totalidade os melhores tempos de todos os treinos livres e de qualificação. Rabat, não obstante ser já campeão conseguiu, ainda assim ser melhor que os seus pares e obter a pole position. A seu lado Zarco e Morbidelli fechavam a 1ª linha com Luthi, Kallio, Aegerter e Viñales relegados para o meio do pelotão.
E de facto Rabat parecia extremamente interessado em ganhar a corrida, quem sabe motivado por correr em casa e com o título assegurado, Rabat fez a totalidade da corrida à frente. Sempre com Luthi atrás. Às vezes referimo-nos à “corrida toda” como uma figura de estilo, mas não foi o caso em Valência, onde Luthi andou literalmente a corrida toda, desde que se apagaram as luzes da meta até à bandeira de xadrez, atrás de Rabat. Estranham não nos referirmos a Viñales. Pois o espanhol, que estava a fazer uma ponta final de campeonato fenomenal “arrombou” com toda a força Kallio logo nas primeiras voltas. Nem se percebeu muito bem o que se passou, mas Viñales falhou completamente a travagem na curva.
A história da corrida, para além deste episódio resumiu-se à perseguição de Luthi a Rabat e às sucessivas tentativas de ultrapassagem que duraram a prova toda. Até já estávamos cansados… mas eis que chega a hora do dramático golpe de teatro. Rabat sai da última curva muito bem posicionado com Luthi colado à sua roda traseira e passa o primeiro risco horizontal que existia na recta da meta julgando que cortava a meta… não, não tinha cortado a meta e a ligeira desaceleração que se seguiu chegou para Luthi o passar e cortar a meta em primeira lugar! Dramática falta de atenção e de concentração! Para o ano Rabat volta a militar em Moto2, bem como a maior parte da elite deste ano. Esperemos que 2015 traga algo de novo!

1º Esteve Rabat – Kalex (346 pts), 2º Mika Kallio – Kalex (289 pts), 3º Maverick Viñales – Kalex (274 pts)

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 2.752 outros seguidores