jump to navigation

#Israel , #F4 : #16ValvulasEntrevista #BarBaruch *em Inglês 23 de Outubro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno, Entrevistas 16Válvulas, FIA, Karting, Podcast do 16Válvulas.
Tags:
add a comment

גרסת עברית

 

 

 

 

Bar Baruch @foto escolha pessoal

Bar Baruch @foto escolha pessoal

É o regresso das entrevistas internacionais aqui no 16Válvulas.

Desta vez apresentamos o piloto israelita de 18 anos , Bar Baruch.

Assim nos próximos minutos vão ficar a conhecer o percurso do jovem israelita que deu os primeiro passos competitivos no Kart em Israel.

Depois disso passou pela Formula BMW como passo de aprendizagem até chegar à nova Fórmula4 em Italia.

No final ocasião de percebermos as ambições de Bar que passo por entrar na Formula1.

Em suma: mais uma entrevista com o piloto de quem vale a pena fixarem o nome e que não devem perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

Tiago Monteiro em Suzuka para a corrida em ‘casa’ da Honda 22 de Outubro de 2014

Posted by Miguel Mousinho in Press Release, WTCC.
add a comment

A penúltima jornada do WTCC decorre este fim-de-semana em território Honda. O Circuito de Suzuka no Japão recebe a caravana do Mundial de Turismo para uma prova onde Tiago Monteiro e a sua equipa querem brilhar.

Tiago Monteiro

As actividades de promoção do evento já começaram com Tiago Monteiro a ser um dos principais protagonistas nos mais variados eventos com fãs e trabalhadores da Honda. Para o piloto português este é um dos fins-de-semana mais importantes do calendário e depois do pódio conseguido na China, as ambições para esta jornada estão elevadas.

“Gostava de premiar os nossos fãs japoneses assim como toda a estrutura da Honda com uma nova subida ao pódio. Sabemos que não será tarefa fácil pois, pese embora estejamos melhor em termos competitivos vamos ter 10kg de lastro que serão altamente penalizadores. Será mais difícil mas não impossível”, disse Tiago Monteiro.

A corrida de Suzuka terá a particularidade de se realizar na versão longa do Circuito, o que me trás boas memórias a Tiago: “A pista nesta configuração é excepcional e faz-me lembrar os momentos da F1. Em termos competitivos será excelente e estou ansioso por entrar com o Honda Civic em pista. Independentemente do que venha a acontecer sei que vai ser um fim-de-semana de emoções fortes”.

Uma jornada a não perder que pode ser vista no Eurosport. No Sábado a qualificação tem lugar pelas 7.30h e as corridas no Domingo ás 5.15h e 6.15h da madrugada.

Dunlop ganha European Le Mans Series com Signatech Alpine 22 de Outubro de 2014

Posted by Miguel Mousinho in European Le Mans Series, Press Release.
add a comment

A equipa francesa Signatech Alpine alcançou a tão esperada recompensa após uma temporada muito dura, tendo sido consagrada campeã das European Le Mans Series (ELMS) depois de terminar em quinto lugar na última corrida do ano. Signatech é uma das duas equipas que conseguiu obter pontos em cada uma das cinco corridas, tendo ganho uma e ficado no pódium mais três vezes.

Dunlop

Dunlop

Signatech teve uma prova dura e disputada no circuito do Estoril. Os pneus de composto rígido da Dunlop ofereceram a durabilidade necessária para combater a superfície agressiva e o desempenho apropriado para estabelecer tempos rápidos de volta. Duas penalidades por infrações no Pit Lane levou a equipa a perder a liderança, terminando a corrida na quinta posição, mas os dez pontos foram suficientes para conquistar os ELMS.

Apesar das quatro horas de corrida, a ordem da classificação geral permaneceu inalterada depois dos testes. Jota Sport lutou muito e levou a melhor opção para conseguir o título depois de Signatech, mas os pontos pelo terceiro lugar e a ultra-rápida pole position não foram suficientes. A equipa Newblood By Morand conseguiu o terceiro lugar depois de acabar em segundo numa corrida sem incidentes. Race Performance, outro pretendente ao título, também equipado com pneus Dunlop, teve uma penalidade por infração na qualificação e, apesar de logo depois ter sofrido uma rotação que lhe causou um atraso precioso, conseguiu recuperar e cruzou a meta na quarta posição.

Mike McGregor da Dunlop Motorsport:  

“Muitas felicidades e um forte agradecimento a Signatech por ter ajudado a Dunlop a conseguir outro título no Campeonato de Resistência. Signatech mereceu este título depois de um ritmo e rendimento fantástico durante toda a temporada com os pneus Dunlop.É uma pena que a corrida não tenha sido representativa do rendimento habitual de alguns dos nossos carros. A equipa TDS by Thiriet perdeu a luta pelo pódio devido a uma fuga de combustível e as sansões de Race Performance e Signatech fizeram com que fosse difícil recuperar. Jota também teve uma corrida complicada e foi uma pena já que o seu ritmo foi excelente nas classificações e em parte da corrida”.

“Fazendo uma retrospetiva desta temporada podemos estar orgulhosos das nossas equipas. Alcançámos 5 poles, ganhamos quatro das cinco corridas e conseguimos todas as posições do pódio menos duas. O desempenho dos nossos pneus foi bom em todas as corridas, em circuitos com condições e superfícies muito diferentes, facto que foi recompensado com as posições mais altas na classificação geral.

#MotoGp , #AustralianGP , #PhilipIsland : crónica by Aires Pereira 22 de Outubro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno.
add a comment

 

Valentino Rossi

Valentino Rossi

Inglês

One more dramatic race where Valentino Rossi applied all of the knowledge of an extensive career to win. With the withdrawal of both Honda and Lorenzo struggling with problems to bend to the left, the multi world champion calmly took his Yamaha to the finish line on his 250th appearance in GP´s.

 

Mais uma corrida dramática onde Valentino Rossi soube aplicar toda a mestria de uma extensa carreira para ganhar. Com a desistência de ambas as Honda e com Lorenzo a contas com problemas a curvar para a esquerda, o pluri campeão do mundo levou calmamente a sua Yamaha até à linha de chegada na sua 250ª aparição em grande prémios.

 

Com o campeonato entregue a Marquez esperava-se uma luta titânica pela segunda posição com Rossi, Pedrosa e Lorenzo separados por três pontos. Esperava-se bastante de Jorge Lorenzo coma sua subida de forma nesta ponta final do campeonato e o campeão espanhol mostrou que estava ali para superar as expectativas. As sessões de treinos livres foram inteiramente de Lorenzo com Marquez a secundar o compatriota nos tempos. Mas chegados à qualificação Marquez voltou a mostrar porque é que é o campeão em antecipação arrebatando o melhor tempo e consequentemente a pole position. As Yamaha foram aliás bastante penalizadas com Lorenzo a não conseguir melhor que o 3º tempo e Rossi a quedar-se pela 8ª posição. Logo ao lado de Marquez ficaria um surpreendente Crutchlow que está afazer um excelente final de campeonato não obstante ir largar a Ducati em 2015.

A corrida em si foi extremamente dramática com a escolha de pneus a ser o centro de atenções e com Lorenzo muitíssimo crítico em relação à Bridgestone, única fornecedora de pneus para a MotoGP. Foi uma conferência de imprensa arrasadora para a marca de pneus.

Mas o começo da corrida até foi favorável a Lorenzo que iniciaria a corrida à frente na primeira curva, sendo imediatamente ultrapassado na segunda curva por Marquez que não tinha nada a perder e podia correr despreocupado. Rossi na 8ª posição teve que lutar muito para conseguir afastar os pilotos à frente dele até chegar à traseira de Lorenzo. Mas foi mais fácil do que parecia porque Lorenzo já não conseguiu seguir Marquez derivado ao início do problema dos pneus da Yamaha. Rossi aproveitou e numa dessas curvas para a esquerda em que Lorenzo alargou aproveitou para subir à segunda posição. Ainda houve alguma oposição por parte de Lorenzo mas acabou por semostrar infrutífera. Começava então o desfile de desistências. Logo depois de Karel Abraham se despistar sozinho Iannone bate na traseira de Pedrosa despistando-se com alguma violência e deixando a Honda do pequeno espanhol danificada o suficiente para o impedir de continuar. Depois da saída de Brok Parkes por despiste é a vez de Marquez perder a frente da moto e acabar na relva quando trazia já 4 segundos de diferença para a segunda posição de Rossi. Seguidamente Bradl abalroa com extrema violência a traseira de Aleix Espargaro despistando-se e colocando a moto do mano Espargaro inoperacional. Por sua vez o irmão Pol não quis ficar atrás e quase no fim, quando seguia atrás de Lorenzo também acaba na gravilha com um acidente idêntico ao de Marquez. Acidente e local esse que iria fazer ainda mais uma vitima, de seu nome Cal Crutchlow, quando este seguia na segunda posição. Com isto todos os pilotos que acabaram a prova pontuaram com Rossi á cabeça, Lorenzo numa afortunada segunda posição e Bradley Smith a fechar o pódio pela primeira vez na sua carreira em MotoGP. Afinal esta prova acabou por separar as águas em relação ao segundo lugar no campeonato com Rossi agora com 8 pontos de vantagem para Lorenzo e Pedrosa praticamente arredado do vice-campeonato.

 

1º Marc Marquez – Honda (312 pts), 2º Valentino Rossi – Yamaha (255 pts), 3º – Jorge Lorenzo – Yamaha (247 pts)

#Moto2 , #AustralianGp , #PhilipIsland – crónica by Aires Pereira 22 de Outubro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno.
add a comment

 

Kallio e Rabat

Kallio e Rabat

Inglês

Rabat came to Philip Island overlooking the achievement advance of the Moto2 championship. But he had to win and Kallio stay below 4th place. Not happened and four times in the same place Rabat went wide at turn accusing the pressure of trying to conquer the championship. Viñales with its usual intense final races in the championship wins again in a race with a constant exchange of positions.

 

Rabat chegava a Philip Island com vista á conquista antecipada do campeonato de Moto2. Mas para isso tinha que ganhar e Kallio ficar abaixo do 4º posto. Não aconteceu e por quatro vezes, no mesmo sítio Rabat saiu largo na curva acusando a pressão da tentativa de conquista do campeonato. Viñales com a sua fortíssima e usual ponta final no campeonato voltou a ganhar uma prova que viu uma troca constante de posições na frente da corrida.

 

Era para ganhar. Rabat chegava à Austrália para conquistar o ceptro de Moto2 e nada melhor que demonstrar isso mesmo nos treinos livres e de qualificação onde provou uma grande superioridade face a todos os pilotos fazendo o melhor tempo em todas as sessões. Com ele andaram Viñales e Luthi, ambos a fazerem uma excelente ponta final do campeonato. Foi contudo Zarco e Kallio a completarem as restantes posições na primeira fila da grelha de partida.

A corrida começava com um Kallio inspirado na partida como é normal mas um Rabat que queria logo desde inicio colocar-se em posição de reclamar o campeonato. A pressão foi tal que o espanhol acabaria por sair 4 vezes largo na mesma curva perdendo várias posições durante o decorrer da prova. Mas Kallio não teve habilidade para utilizar essas oportunidades no intuito de fugir ao pelotão. Aliás a performance de Kallio tem vindo a piorar de prova para prova e parece muito abatido por ter noção que teoricamente o campeonato está entregue ao companheiro de equipa. Formou-se então um grupo na frente que tinha Rabat, Kallio, Viñales, Luthi e Lowes. Enquanto no início da corrida a prova pertencia às motos da Marc VDS, as coisas foram mudando até que Viñales e Luthi assumiram o comando da prova. Foram tantas as falhas de ambos os pilotos Marc VDS que estranho seria que Luthi e Viñales não aproveitassem. Lowes acabou por assistir na primeira fila ao desenrolar dos acontecimentos sem grandes hipóteses de contrariar mesmo os homens da Marc VDS. O ceptro fica adiado para Sepang ou para Valência, a ver vamos, mas são já uns dificílimos de contrariar 41 pontos de diferença. Mais fácil será Viñales roubar o vice-campeonato a Kallio uma vez que para isso bastariam 20 pontos.

 

1º Esteve Rabat – Kalex (310 pts), 2º Mika Kallio – Kalex (249 pts), 3º Maverick Viñales – Kalex (249 pts)

#Moto3 : #AustralianGp , #PhilipIsland – crónica by Aires Pereira 22 de Outubro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno.
Tags:
add a comment

 

Jack Miller

Jack Miller

Inglês

As mentioned in the last chronic, the latter three races tend to be fantastic and Philip Island did not disappoint. Miller took the home factor for the gap to Marquez, but it was not easy. Miguel started from 15th position and ultimately benefited from falls in front of him to finish an excellent 7th position.

 

Tal como referido na última crónica, estas três últimas provas tendem a ser fantásticas e Philip Island não desapontou. Miller aproveitou o factor casa para diminuir a diferença para Marquez, mas não foi nada fácil. Miguel que começou da 15ª posição acabou por beneficiar das quedas à frente dele para terminar numa excelente 7ª posição.

 

As Honda levaram claramente vantagem sobre as KTM neste fim-de-semana australiano. Com Kent à mistura (que está a fazer um excelente fim de época) foram Rins, Marquez e Vazquez a dominar os acontecimentos em Philip Island. Foram treinos bastante disputados que nos davam a indicação que se aproximava uma excelente prova. Com isto Alex Marquez acabava na melhor posição para defender a vantagem pontual do campeonato do mundo, na pole position. Rins e Guevara completavam a primeira linha com Miller a partir da terceira fila!

O mote foi dado pelas Honda da Estrella Galicia com Marquez à frente na primeira curva. Mas aos poucos o normal grupo de motos acabou por se formar com alterações das posições a cada volta. Os envolvidos eram as Honda de Rins, Marquez, Vazques, McPhee e Masbou, as KTM de Miller, Fenati, Viñales e Guevara, a Husqvarna de Kent e a Mahindra e Binder. Miguel vinha mais atrás no segundo grupo numa batalha constante com Kornfeil. Miller e Marquez tanto estavam na liderança como na volta seguinte já estavam no fim do pelotão que entretanto foi diminuindo. Primeiro foi Fenati, depois Guevara e por fim Kent e Binder, ficando na frente Miller, Marquez e Rins. Vazquez, McPhee e Masbou também andavam por lá para complicar as contas. As Honda tinham a vantagem da velocidade que era mesmo impressionante em Marquez e Vazquez, mas Miller tinha a vantagem casa e de conhecer a pista como as suas mãos, o que em última instância o levou a calcular a estratégia para a vitória final. Fantástico final, mais um ao milésimo de segundo com Miller a cortar a meta 3 centésimos de segundo antes de Marquez que por sua vez levou de vantagem Rins por 3 milésimos!!!! A distância para Marquez está agora diminuída em 5 pontos mas ainda são 20 para as últimas duas provas. Isto poderia fazer com que Marquez tentasse fazer uma gestão inteligente das duas últimas provas, mas se este for como o irmão, e já o demonstrou numa série de ocasiões, teremos luta até ao último centésimo de segundo em ambas as pistas.

 

1º Alex Marquez – Honda (251 pts), 2º Jack Miller – KTM (231 pts); 3º Alex Rins – Honda (210 pts)…11º Miguel Oliveira – Mahindra (102 pts)

#Karting : #16ValvulasEntrevista Frederico Peters 21 de Outubro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno, Entrevistas 16Válvulas, FPAK, Karting, Podcast do 16Válvulas.
Tags:
add a comment
Frederico Peters@foto de escolha pessoal

Frederico Peters@foto de escolha pessoal

Mais uma entrevista com o tema Karting em Portugal.

Nesta ocasião assinalamos o regresso de Frederico Peters ao 16Válvulas.

Assim vão poder ouvir o jovem piloto de Évora falar sobre a temporada de 2014 , com o destaque particular para as recentes corridas em Fatima.

Oportunidade de percebermos quais as hipóteses em cima da mesa para 2015 , onde ficamos a perceber que há uma tentativa clara de uma superior internacionalização , com a possibilidade de idas para os Campeonatos espanhol e italiano.

No final ficam os agradecimentos particulares para a equipa Lamy/Peters e para os patrocinadores pessoais.

Em suma: mais uma interessante entrevista que não vão querer perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

 

#Karting #Rotax : #16ValvulasEntrevista o Campeão , Eduardo Leitão 19 de Outubro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno, Entrevistas 16Válvulas, Karting, Podcast do 16Válvulas, Rotax Winter Series.
Tags:
add a comment
Eduardo Leitão @foto escolha pessoal

Eduardo Leitão @foto escolha pessoal

Ocasião de chegarmos à fala com o Campeão 2014 no troféu Rotax , Eduardo Leitão.

Assim nos próximos minutos vão poder ouvir um resumo da carreira do jovem piloto desde que o pai o incentivou a experimentar “Karts a sério” até aos dias de hoje , coroado com mais um título Rotax.

Palavras ainda para a situação atual do Kart em Portugal , bem como qual o passo a seguir quando se completa a formação nessa categoria.

A propósito desse tema , Eduardo falou-nos do futuro onde para já a aposta vai para estar em 2015 no Campeonato de Portugal de Velocidade com um Sport-Protótipo , aguardando uma resposta de patrocinadores…

Em suma: mais uma entrevista com Campeão no Blog deles…e que não deve perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

#BES : #16Valvulasentrevista campeão 2014 , Filipe Barreiros 19 de Outubro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno, 24 Horas de Spa-Francorchamps, Blancpain Endurance Series, Campeonato de Portugal de Circuitos, Campeonato de Portugal de GT, Campeonato do Mundo FIA GT1, Entrevistas 16Válvulas, European Le Mans Series, Ferrari Challenge, FIA, FPAK, International GT Open, Le Mans Series, Podcast do 16Válvulas.
Tags: , , , ,
add a comment
Filipe Barreiros (esq.) com Francisco Guedes@foto escolha pessoal

Filipe Barreiros (esq.) com Francisco Guedes@foto escolha pessoal

Finalmente a oportunidade de entrevistarmos o piloto que faz equipa com Francisco Guedes na Ferrari Portugal , Filipe Barreiros.

Assim nos próximos minutos vão poder ouvir Filipe falar da temporada de 2014 , que segundo o próprio ultrapassou as expetativas iniciais , coroadas com o título nas Blancpain Endurance Series.

Oportunidade ainda para falarmos da estrutura da AF Corse , bem como dos colegas de equipa que durante o ano proporcionaram excelentes corridas .

No final quando questionado sobre 2015 , deixou a nota que vão falar com os patrocinadores e verificar oportunidades , sendo certo que vai ser com a Ferrari e com AF Corse , faltando saber em que campeonatos , com  preferência a ir para a ELMS.

Em suma: mais uma entrevista com Campeões , no Blog dos mesmos e que não deve perder por nada!

Cliquem AQUI para ouvirem e subscreverem o Podcast do 16Válvulas

#CNV : entrevista 16Válvulas com o Campeão 2014 , Rafael Lobato 18 de Outubro de 2014

Posted by GonçaloSousaCabral in 16 Válvulas no terreno, Campeonato de Portugal de Circuitos, Campeonato de Portugal de Sport Protótipos, Campeonato Nacional de Circuitos GT4, Campeonato Nacional de Velocidade, Entrevistas 16Válvulas, FPAK, Podcast do 16Válvulas, Racing Weekend.
Tags: , ,
add a comment

Apesar dos problemas de sim , conseguimos registar uma entrevista com Rafael Lobato , ao lado do seu carro.

Confiram a entrevista vídeo:

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 2.731 outros seguidores